Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/09/2010 09:22

Memória: Coutinho e Zito relembram os 47 anos do bi da Libertadores

Fábio Pereira, FPF

Coutinho e Zito relembram os 47 anos do bi da Libertadores

10.09.2010 Por Fábio Pereira

A conquista do bicampeonato da Copa Libertadores da América em 1963 ainda está viva na memória de muitos torcedores do Santos Futebol Clube. Neste sábado (11), o time de Vila Belmiro comemora os 43 anos dessa façanha, que marcou uma das mais belas páginas da história do futebol brasileiro.

Campeão no ano anterior, o Santos obteve o direito de entrar somente na fase semifinal da competição de 1963. Após eliminar o Botafogo (RJ) com um empate por 1 a 1 no Pacaembu e uma vitória por 4 a 0 em pleno Maracanã, os alvinegros tiveram o poderoso Boca Juniors da Argentina pela frente na decisão da principal competição sul-americana.

A vitória, por 3 a 2, na primeira partida decisiva disputada no Maracanã deu a vantagem do time santista jogar por um simples empate em La Bombonera. Mas segundo o ex-volante Zito, enfrentar o Boca Juniors não era tarefa fácil. “Como hoje, a arquibancada era praticamente dentro do campo e os torcedores jogavam junto com o time. Jogar no campo do Boca era, e continua sendo, praticamente, uma batalha”, ressalta o ex-capitão Zito, que hoje, com 78 anos, vive na cidade de Santos.



O ex-atacante Coutinho, autor do gol de empate na Argentina também é mais um que faz questão de relembrar as dificuldades de se jogar no campo do Boca Juniors. “Jogar na Bombonera sempre foi difícil e naquela época era muito mais. A torcida argentina fazia o clima ficar muito tenso e pesado, principalmente quando o Boca Juniors abriu 1 a 0 no placar. Mas ainda bem que soubemos cadenciar o jogo e não cair em desespero. Seguimos com tranquilidade e tudo deu certo”, disse o ex-craque.

Integrante do maior time de futebol que o mundo já viu, Coutinho destaca as qualidades do grupo que tinha como principal estrela o Rei Pelé. “A equipe, no geral, era muito forte, mas claro que Pelé fazia a diferença”, ressalta o ex-camisa 9, que credita boa parte do título ao treinador da equipe. “Lula era um técnico que não gostava de inventar. Era um treinador frio e sabia o que tinha na mão. Deixava os jogadores à vontade e depois nos cobrava responsabilidade. Acho que por isso que o Santos sempre foi um time vitorioso”, acredita Coutinho.

Mesmo saindo de campo com a vitória e o título, Coutinho, que completou 67 anos em junho, lembra que o centroavante argentino quase estragou a festa santista. “O Boca tinha grandes jogadores, como o meio-campista Rattín e o atacante González. Mas o centroavante Sanfilippo, era muito bom de bola e deu trabalho à nossa defesa. Fez o primeiro gol do jogo, e isso mexeu um pouco com a nossa equipe”, destaca o santista, que credita boa parcela do título à bela atuação do goleiro Gilmar dos Santos Neves naquela decisão. “Gilmar pegou muito naquele jogo. Foi uma coisa extraordinária o que ele fez embaixo da meta. Fez defesas espetaculares que, com certeza, garantiram o título. Só faltou fazer chover”, ressalta o ex-parceiro de Pelé.




Fã do futebol dos novos meninos da Vila, Coutinho espera que o time comandado por Dorival Júnior consiga levar o tricampeonato da Copa Libertadores para Santos. “Vejo muita qualidade nessa nova garotada do Santos. O que mais me deixa tranquilo e esperançoso é que eles sempre mantiveram os pés no chão e continuam mostrando tranquilidade. Agora é só continuar trabalhando sério e fazer um bom trabalho na Copa Libertadores do ano que vem. Acredito que estejam no caminho certo”, ressaltou Coutinho, que tem a mesma opinião de Zito. “Sem fazer comparações, o Santos também tem uma estrela: o Neymar. O garoto também é um craque e se permanecer até o ano que vem vai fazer com que o Santos faça uma boa campanha na Copa Libertadores. Ele faz a diferença e o Santos vai chegar longe na competição em 2011, pois tem um grupo e uma comissão técnica séria”, afirma o ex-volante santista entre 1952 e 1967.

Verdadeiro líder dentro de campo, Zito, que foi nove vezes campeão paulista (1955, 1956, 1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1967), bicampeão mundial interclubes (1962/63), pentacampeão da Taça Brasil (1961/62/63/64/65), ressalta a qualidade dos adversários da época e a importância em sua carreira em conquistar o bicampeonato sul-americano (1962/63). “Vencer a Copa Libertadores é uma coisa fantástica, algo indescritível. Tem todo um projeto para ser disputada e leva um bom tempo para a equipe conseguir chegar a participar. Peñarol, do Uruguai, e River Plate, da Argentina, também eram times muito fortes e valorizaram nossas conquistas. Com toda a certeza, é um título muito especial e um dos mais importantes da minha carreira pelo Santos”, concluiu.

11/setembro/1963
Boca Juniors 1x2 Santos

Boca Juniors: Errea; Magdalena, Orlando e Simeone; Silveyra e Rattín; Grillo, Rojas, Menéndez, Sanfilippo e González.
Técnico: Aristóbulo Deambrosi.

Santos: Gilmar, Lima. Mauro, Calvet e Dalmo; Zito e Geraldino; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe.
Técnico: Lula.

Local: Estádio La Bombonera, em Buenos Aires (Argentina).
Árbitro: Marcel Dubois (França).
Público: 60.000.
Gols: Sanfilippo 01, Coutinho 05 e Pelé 37 do 2º tempo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)