Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/08/2016 16:00

Meio Ambiente aprova critérios para venda de produtos retrabalhados

Agência Câmara

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável aprovou, na terça-feira (9), proposta que estabelece critérios para a comercialização de produtos retrabalhados. Esse processo ocorre quando uma mercadoria que não atendeu a padrões ou especificações desejadas é refeita para atingir o mínimo solicitado.

De acordo com o texto, podem ser retrabalhados produtos vendidos para o consumidor final sem as embalagens originais; expostos em mostruários, feiras ou exposições; utilizados em testes; e com avarias durante a logística.

O texto aprovado é o substitutivo do deputado Daniel Coelho (PSDB-PE) ao Projeto de Lei 4123/12, do deputado Ricardo Izar (PSD-SP).

Resíduos sólidos
Coelho tirou a previsão de incluir a comercialização desses produtos na Lei 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

“Inserir novos conceitos e regras que não se encaixam perfeitamente no campo de atuação da política traz mais riscos que vantagens à proteção do meio ambiente”, ressaltou. Segundo Coelho, nem a lei ou seu regulamento (Decreto 7.404/10) fazem referência ao retrabalho.

A criação de regras genéricas sobre produtos retrabalhados, na legislação ambiental, poderá gerar consequências como a abertura para fabricantes do exterior enviarem resíduos industriais sob o rótulo de produtos retrabalhados, na opinião de Coelho. “Tem-se na remoldagem de pneus importados um exemplo importante de efeitos negativos para o meio ambiente gerados por produtos retrabalhados”, disse.

Izar elogiou a retirada do texto da Lei de Resíduos Sólidos.

A proposta classifica os produtos retrabalhados em recondicionados, quando forem comercializados novamente com marcas diferentes das de fabricação ou importação; e refabricados, quando mantiverem a marca de fabricação ou importação e forem retrabalhados pelo fabricante. Todos os produtos retrabalhados deverão ser identificados em suas embalagens.

Importação
Coelho acolheu emenda do deputado Nilton Tatto (PT-SP) para proibir a importação de produtos acabados com fins de serem recondicionados ou reacabados no Brasil. Segundo Tatto, a mudança foi necessária para "assegurar" a impossiblidade de importação de produtos para serem remanufaturados no Brasil.

Isenção
Os produtos recondicionados, conforme o projeto, serão vendidos com isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Já os refabricados seguirão o mesmo regime tributário dos produtos novos.

O deputado Carlos Gomes (PRB-RS) elogiou a medida em especial pela importância de dar um tratamento diferenciado aos produtos recondicionados com relação à tributação do IPI.

Pelo texto, o fabricante ou importador original deixará de ser responsável juridicamente pelos produtos que forem recondicionados.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação (inclusive quanto ao mérito); e de Constituição e Justiça e de Cidadania. O texto já foi aprovado pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços em maio de 2014.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

PL-4123/2012

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)