Cassilândia, Sexta-feira, 20 de Julho de 2018

Últimas Notícias

20/12/2017 08:20

Megaoperação prende 10 delegados e 47 policiais civis em três estados

Midiamax

​A terça-feira foi movimentada em Minas Gerais, onde pela manhã cerca de 500 policiais militares e 150 policiais rodoviários participaram de uma megaoperação organizada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual. O objetivo foi cumprir mandados contra 136 pessoas, incluindo dez delegados, 47 policiais civis e sete advogados. 

A ação se concentrou em dez cidades de Minas, além de Cuiabá e Cascavel, no Paraná. Segundo o Gaeco, também foram cumpridos 121 mandados de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva, sendo usadas no trabalho duas aeronaves e 150 viaturas.

Entre os delegados presos constam três chefes de departamentos e uma delegada regional. Algumas delegacias de polícia, como as regionais de Uberlândia e Araguari, em Minas, foram objeto de buscas.

Em nota, os promotores do Gaeco informaram que a Operação Fênix, como foi denominada, surgiu a partir de outras três ações anteriores e que são apurados crimes como tráfico de drogas, associação criminosa, obstrução de Justiça, receptação, corrupção passiva, estelionato, prevaricação e falsidade ideológica.

A Polícia Civil de Minas Gerais informou que apoia as investigações, lamenta o ocorrido e "não compactua com desvios de conduta funcional". Diz ainda ter determinado à Corregedoria que instaure processos administrativos sobre o caso.

Revolta

Os envolvidos foram levados para o 17º Batalhão da Polícia Militar, em Uberlândia. Os advogados não quiseram comentar a situação de seus clientes sob o argumento de que ainda não tiveram acesso ao processo.

Já o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Minas Gerais divulgou nota de repúdio às prisões, alegando, entre outras coisas, que elas foram feitas "na véspera do recesso forense com o claro objetivo de frustrar a vista dos autos".

O sindicato argumenta ainda que isso vai contra "convenções internacionais sobre direitos e garantias individuais a que o Brasil se obrigou, por tratado, a observar e fazer cumprir".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 20 de Julho de 2018
Quinta, 19 de Julho de 2018
19:07
Cassilândia
16:09
Cassilândia
14:00
Artigo
09:00
Santo do dia
Quarta, 18 de Julho de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Terça, 17 de Julho de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)