Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

20/11/2012 18:05

Megaoperação fecha faixa de fronteira em Mato Grosso do Sul

Dourados agora


O Estado de Mato Grosso do Sul vai passar por, pelo menos, duas mega operações em toda a faixa de fronteira ainda este ano. Os trabalhos vão envolver todos os órgãos de segurança pública estaduais e federais, incluindo Exército, Marinha e Aeronáutica. A informação é do secretário de Segurança Pública, Wantuir Jacini, que esteve em Dourados ontem para a abertura o Curso de Policiamento Especializado de Fronteiras, realizado pelo Departamento de Operações de Fronteira (DOF).

Conforme Wantuir, as operações serão realizadas pelos Gabinetes de Gestões Integradas (GGIs), cujos pólos estão concentrados nas cidades de Naviraí, Corumbá, Ponta Porã e Jardim. \"Haverá uma ação em Jardim, onde acabamos de implantar o gabinete e posteriormente uma outra operação envolvendo os quatro pólos\", destacou.

Conforme Wantuir, a operação vai acontecer em 44 cidades da faixa de fronteira de MS, onde vivem mais de 1 milhão de pessoas ladeadas de mais de 400 mil paraguaios e bolivianos. Diferente da Operação Ágata, que é coordenada pelo Ministério da Defesa, as operações do GGI serão desenvolvidas pelo Estado e vão envolver todos os órgão de segurança. \"As 740 cidades da fronteira do Brasil tem suas características diferentes e merecem tratamento de segurança especial para cada região. Sabemos que os problemas de fronteiras são grandes. Os trabalhos de cada organismo de segurança aconteciam antes do GGI de forma isolada sem interação nenhuma. Enquanto isso acontecia o crime sempre estava levando vantagem. O GGI vem para criar uma política pública de integração entre os orgãos de segurança que embora tenham atribuições diferentes farão trabalhos de repressão ao crime nas esferas internas e externas\", destaca.

Segundo Wantuir, o Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira é um fórum que objetiva enfrentar de forma articulada o crime organizado nos onze Estados que fazem divisa internacional. Nessa iniciativa, grupos de trabalho atuam em conjunto para ações de repressão ao crime organizado. O gabinete integra as forças de segurança pública das esferas federal, estadual e dos municípios fronteiriços com a finalidade de planejar, coordenar e executar ações de combate aos crimes transnacionais.

DOF
O curso oferecido pelo Departamento de Operações de Fronteira (DOF) vai capacitar policiais federais, rodoviários federais, militares, civis e peritos. Com um total de 180 horas/aula a capacitação vai retratar por meio de aulas práticas e teóricas as principais características da região de fronteira e a forma de atuação dos órgãos de Segurança Pública.

“As técnicas policiais utilizadas para o combate à criminalidade na região de fronteira, combate ao crime organizado e outros temas a serem abordados servirão de base para a criação de uma doutrina única a ser adotada e seguida pelos Estados participantes, de forma condizente com a realidade de cada localidade, para que em grandes eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas possa haver controle e fiscalização em cada uma das regiões de fronteira”, explicou o comandante do DOF, coronel Edilson Osnei Nazareth Duarte.

O Curso com duração de três semanas está dividido em 16 disciplinas e faz parte das ações de segurança nos Estados brasileiros localizados na divisa com outros países através da Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron). “O DOF de Mato Grosso do Sul tem servido de modelo para que cada unidade da Federação trabalhe de forma parecida com a nossa, integrado às ações entre as polícias Militar e Civil”, destaca o comandante do Departamento.

O Curso de Policiamento Especializado de Fronteiras segue até o dia 7 de dezembro em Dourados. A Estratégia Nacional de Segurança Pública disponibilizou R$ 1,5 milhão para o Departamento de Operações de Fronteira.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)