Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/10/2004 13:10

Megamotos: Pronunciamento do dr. Jorge na Patriarca

O Dr. Jorge Tadashi Kuramotto, juiz de direito da Comarca de Cassilândia, concedeu entrevista à Rádio Patriarca, e na oportunidade fez o seguinte pronunciamento, com relação ao Megamotos:

Bom dia ouvintes da Rádio Patriarca

Bom dia Girotto. É um prazer enorme estar aqui novamente em seu programa. Na última vez voce me disse para vir mais aqui. Na realidade procuro não aparecer muito, não que seja inibido, mas porque entendo que o juiz deve ser discreto, ser recatado, vindo a público sómente quando a circunstância assim o exigir.
Hoje é uma destas circunstâncias.
Venho aqui para falar sobre a minha atuação e a da polícia civil e militar, mais precisamente durante a realização da festa ocorrida neste último feriado.
Digo, Girotto, que a função da polícia e do juíz é uma função ingrata. Nunca agrada a todos e sempre somos criticados.
Não havia alguém do Poder Judiciário mais interessado, incentivador e solidário a realização deste evento, do que eu. Sei da importância de uma festa desta natureza para o comércio, restaurantes e hotéis da cidade.
É um evento que traz recursos para a comunidade, traz lazer e alegria para os jovens e satisfaçãos às autoridades competentes em ver o seu trabalho realizado.
Contudo críticas veementes de pessoas da sociedade civil, me obriga vir aqui hoje, fazer alguns esclarecimentos.
Primeiro. O evento denominado megamotos realizou-se no feriado em que eu estava de plantão. Não a dra. Mariel. Não a dra. Ellen. Assim, toda a coordenação sob o meu encargo.
Segundo. O problema ocorrido em anos anteriores não me dizem respeito. A minha preocupação estava voltada para garantir a segurança dos moradores desta cidade e dos turistas que aqui estavam para que ao final da festa todas as pessoas pudessem ir embora para suas casas com a sua integridade física e moral garantida.
Terceiro. Pela simpatia que eu tinha por este tipo de evento, dei orientações a Polícia Militar, ao COB e ao Rotai, para que fizessem apenas a segurança preventiva e interviessem quando fosse necessário ou solicitado.
Quarto. Quando da reunião havida com os organizadores da festa, ficou estipulado que toda a apresentação com as motos ficariam limitadas ao centro de evento.
Quinto. Caso fosse necessária a apresentação de acrobacias com motos, em via pública, por lei, deve ser requerido alvará na Prefeitura. Com o alvará, a Polícia Militar seria avisada com antecedência para providenciar cordão de isolamento, garantindo assim espaço suficiente e segurança para as pessoas que estivessem alí assistindo. Nada disso foi feito. Não tinha a devida autorização, nem a polícia foi avisada com a devida antecedência, e muito menos havia no local médicos plantonistas caso houvesse algum acidente.
Digo novamente Girotto. A função de juiz e da polícia é ingrata.
Caso permitisse a apresentação de acrobacias com a moto, em via pública, ainda que sem a autorização e a antecedência que já me referi, naquele momento e caso houvesse algum acidente fatal no local, depois diriam que o juiz havia autorizado, caindo sobre minhas costas toda culpa.
Malgrado é a função de juiz e da polícia. Se não solicito reforço policial para melhorar a segurança na cidade, depois iam dizer que as autoridades foram omissas. Falam por comentários que não houve nenhum problema na cidade e a polícia estava atrapalhando a festa. Equívoco. Foi um final de semana violento na cidade. Tivemos ocorrência de roubo onde a vítima foi espancada sem piedade pelos ladrões, tendo a sua carteira e o seu celular roubados.
Graças a Deus e pelo esforço policial aqui presente conseguimos prender os criminosos. Imagine uma daquelas motos que deve valer uma fortuna ser roubada e o dono assassinado. Aí sim seria teria terrível para a imagem da cidade. Exagêro meu, não. Aconteceu em Campo Grande e como sabem estamos na divisa com Goiás e próximo com Minas e São Paulo. Ou seja, seria fácil roubar e fugir para outro Estado, caso não houvesse polícias garantindo a segurança.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)