Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/07/2011 07:26

Medo de contágio da crise na Europa derruba mercados no mundo

Da Agência Brasil*

Brasília - O temor de que a crise da Grécia cruze as fronteiras e chegue à Itália e à Espanha derrubou mercados em vários países ontem (11). Bolsas da Europa, dos Estados Unidos e do Brasil fecharam em baixa. Em Milão, a bolsa despencou 4%. Em Frankfurt, o índice Dax fechou com baixa de 2,3% e, no Reino Unido, o FTSE caiu 1%. Houve queda também em Nova York, com baixa de 1,2%, e em Dow Jones, de 2%. Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), houve desvalorização de 2,1%.

O assunto é tema de uma reunião da União Europeia, que começou ontem com especialistas, e hoje (12) tem prosseguimento com ministros das Finanças do bloco. Uma das propostas é a aprovação de um pacote de medidas para a contenção da crise. A reunião de emergência em Bruxelas foi convocada pelo presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy.

A pauta do encontro foi a crise grega, mas o foco foi o tamanho da dívida pública italiana, equivalente a 120% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Entre os países da zona do euro, esse percentual só é menor do que o da Grécia, cujo endividamento atinge 150% da riqueza nacional.

O temor é que a Itália, que vem pagando em dia seus vencimentos, tenha dificuldades para honrar seus compromissos. Os títulos da dívida pública italiana se desvalorizaram e as agências de classificação de risco já alertaram que podem rebaixar a nota dos papéis emitidos pelo país.

Ontem o primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodriguez Zapatero, pediu que a União Europeia tome uma decisão rápida e \"clara\" em relação ao segundo pacote de ajuda à Grécia, na esperança de estancar a crise.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, também citou a Itália, pedindo o país tenha uma postura decisiva ao aplicar seu plano de austeridade fiscal.

O ministro das Finanças italiano, Giulio Tremonti, apresentou um plano de cortes orçamentários de 48 bilhões de euros (quase R$ 107 bilhões) para os próximos três anos.

Na Itália, o primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, disse que o arrocho nas contas pode não contar com apoio integral da coalizão de governo, o que tende a aumentar a instabilidade.


*Com informações da BBC Brasil // Edição: Juliana Andrade

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)