Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

12/07/2011 07:26

Medo de contágio da crise na Europa derruba mercados no mundo

Da Agência Brasil*

Brasília - O temor de que a crise da Grécia cruze as fronteiras e chegue à Itália e à Espanha derrubou mercados em vários países ontem (11). Bolsas da Europa, dos Estados Unidos e do Brasil fecharam em baixa. Em Milão, a bolsa despencou 4%. Em Frankfurt, o índice Dax fechou com baixa de 2,3% e, no Reino Unido, o FTSE caiu 1%. Houve queda também em Nova York, com baixa de 1,2%, e em Dow Jones, de 2%. Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), houve desvalorização de 2,1%.

O assunto é tema de uma reunião da União Europeia, que começou ontem com especialistas, e hoje (12) tem prosseguimento com ministros das Finanças do bloco. Uma das propostas é a aprovação de um pacote de medidas para a contenção da crise. A reunião de emergência em Bruxelas foi convocada pelo presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy.

A pauta do encontro foi a crise grega, mas o foco foi o tamanho da dívida pública italiana, equivalente a 120% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Entre os países da zona do euro, esse percentual só é menor do que o da Grécia, cujo endividamento atinge 150% da riqueza nacional.

O temor é que a Itália, que vem pagando em dia seus vencimentos, tenha dificuldades para honrar seus compromissos. Os títulos da dívida pública italiana se desvalorizaram e as agências de classificação de risco já alertaram que podem rebaixar a nota dos papéis emitidos pelo país.

Ontem o primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodriguez Zapatero, pediu que a União Europeia tome uma decisão rápida e \"clara\" em relação ao segundo pacote de ajuda à Grécia, na esperança de estancar a crise.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, também citou a Itália, pedindo o país tenha uma postura decisiva ao aplicar seu plano de austeridade fiscal.

O ministro das Finanças italiano, Giulio Tremonti, apresentou um plano de cortes orçamentários de 48 bilhões de euros (quase R$ 107 bilhões) para os próximos três anos.

Na Itália, o primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, disse que o arrocho nas contas pode não contar com apoio integral da coalizão de governo, o que tende a aumentar a instabilidade.


*Com informações da BBC Brasil // Edição: Juliana Andrade

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 22 de Fevereiro de 2017
Terça, 21 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)