Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

31/07/2010 12:02

Médicos divulgam na segunda carta com reivindicações

Lourenço Canuto, da Agência Brasil

A Associação Médica Brasileira (AMB) vai divulgar na próxima segunda-feira (2) a Carta de Brasília, síntese dos debates do encontro de entidades médicas que durou três dias e terminou ontem (30). O documento será encaminhado aos Três Poderes e aos principais candidatos à Presidência da República. Uma das propostas defendidas é a criação da carreira de Estado do médico, prevista na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 454, que tramita no Congresso Nacional.

Outros pontos que vão constar da carta serão mais recursos para o Sistema Único de Saúde (SUS), o melhor aparelhamento da rede pública, o aumento salarial para os profissionais de saúde e a maior qualificação profissional do médico

Para o presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Cid Carvalhaes, é preciso melhorar a qualidade da formação desses profissionais, com o estabelecimento de normas mais rígidas para a abertura de faculdades de medicina, cuja aprovação, segundo ele, precisa ter o aval das entidades médicas. Outra preocupação do setor é a deficiência de instalações para acomodar os médicos residentes nos hospitais. O encontro em Brasília discutiu também a necessidade de eles passarem por aperfeiçoamento continuado.

As condições de trabalho no SUS são muito ruins, de acordo com Carvalhaes, e ações para melhorar o quadro também estão entre as reivindicações das entidades médicas. Para o presidente da Fenam, há consenso entre as entidades públicas e privadas quanto à necessidade de melhora no atendimento à população na área de saúde, e para isso é necessário fortalecer os programas da área e melhorar as condições técnicas e materiais.

Carvalhaes disse que não há desinteresse dos médicos em trabalhar nas pequenas cidades. “Eles apenas precisam ter condições para trabalhar. Ali não há deficiência só na área de saúde. Faltam também farmacêutico, juiz, supermercado e tudo mais, por isso colocar culpa no médico não é justo.\"


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)