Cassilândia, Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

23/01/2015 19:03

Medicamento 3 em 1 para tratar a aids começa a ser distribuído no estado

Agência Rádio

 Pacientes com HIV e aids que vivem no Mato Grosso do Sul contam agora com uma nova opção de tratamento. É o medicamento 3 em 1, que combina em um único comprimido três medicamentos. O secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, explica que a redução do número de pacientes que abandonam o tratamento é uma das principais vantagens do medicamento 3 em 1.

"O medicamento, quando ele é prescrito adequadamente pelo médico, ele tem que ser tomado de maneira continuada porque qualquer interrupção pode tanto levar o vírus a se multiplicar de novo, leva o vírus a se multiplicar e pode causar problema e pode, inclusive, favorecer a resistência. A pessoa não mais reagir àqueles medicamentos e ter que tomar outros medicamentos depois".

 Os estados do Rio Grande do Sul e Amazonas já recebem o 3 em 1 desde novembro. Cerca de 11 mil pessoas estão sendo beneficiadas nos dois estados. O médico Larry Castillo Nina atende pacientes com HIV e Aids em um posto de saúde de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Ele conta que a adesão ao tratamento aumentou com o remédio 3 em 1.

"A minha experiência com o tratamento dos pacientes com HIV com o medicamento 3 em 1, este tem maior vantagem porque é um só comprimido que o paciente vai tomar uma só vez no dia. Antigamente, os pacientes tinham que tomar três ou quatro medicamentos e eles tinham muitos efeitos colaterais referenciados pelos pacientes, como náuseas, diarreia, vômitos, no qual gera um abandono de tratamento muito frequente. Agora com o 3 em 1 eles só referem muito sono nas primeiras duas semanas. Depois, vai sumindo, sumindo os efeitos colaterais".

O Ministério da Saúde encaminhou para o Mato Grosso do Sul 68 mil comprimidos 3 em 1 para tratar a aids. A quantidade é suficiente para atender os pacientes nos próximos doze meses. Atualmente cerca de 734 mil pessoas vivem com HIV e aids em todo o país.

Reportagem, Karina Chagas

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)