Cassilândia, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

22/04/2004 14:56

MEC estuda modelo público-privado de educação

Assessoria MEC

O Ministério da Educação estuda a possibilidade de lançar um novo programa de educação profissional usando o modelo de parceria público-privado. O secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Antonio Ibañez, deve apresentar ao ministro Tarso Genro, nos próximos dias, um projeto de programa que deverá envolver a União, o Terceiro Setor e a iniciativa privada e que irá prever a formação técnica de jovens em cursos de qualificação profissional. Os termos da proposta ainda estão sendo elaborados, mas a idéia é direcionar a qualificação de jovens para áreas e regiões em que haja carência de profissionais habilitados.


“A meta é estabelecer uma política pública que especifique a formação técnica de jovens, por meio da união do governo com as entidades organizadas da sociedade”, explica Antônio Ibañez. A idéia é baseada na experiência da Fundação Iochpe, que desenvolve, há três anos, o projeto Formare. Neste trabalho, iniciado com recursos do MEC, por meio do Programa de Expansão da Educação Profissional (Proep), a fundação vem firmando parcerias com empresas e indústrias de todo o País para que elas façam a qualificação profissional de jovens. A fundação fornece o material e o planejamento pedagógico e treina os profissionais das empresas, que são incumbidos de ministrar cursos de 800 horas, durante um ano.


Atualmente, a fundação mantém convênios com 40 empresas e já treinou 800 jovens em várias regiões brasileiras. Segundo dados fornecidos pela entidade, cerca de 85% dos jovens capacitados já saem dos cursos com emprego garantido. Eles são aproveitados na própria empresa ou encaminhados para trabalhar em um dos seus fornecedores.


Cada curso é direcionado a um grupo de 20 alunos, entre 15 e 17 anos, pertencentes a comunidades de baixa renda e que residam perto das instalações da empresa. A renda per capita de cada jovem tem de ser de meio salário mínimo, no máximo. As aulas são ministradas nas oficinas e laboratórios da empresa, por meio de aulas práticas.


Na segunda-feira, 19, o ministro Tarso Genro e o secretário Antônio Ibañez estiveram reunidos com um grupo de empresários em São Paulo, quando puderam conhecer melhor o projeto e discutir a idéia do programa de educação profissional. A reunião foi coordenada pela presidente da Fundação Iochpe, Evelyn Iochpe.


Repórter: Leandro Marshall

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Agosto de 2017
Quinta, 17 de Agosto de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)