Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/09/2004 08:41

MEC anuncia a criação da Universidade Grande Dourados

Marina Domingos/ABr

O Ministério da Educação priorizou, em 2004, a criação de duas universidades públicas: a Universidade Federal do Grande Dourados (MS) e a Universidade Federal do Grande ABC (SP), com o objetivo de expandir o ensino superior público. “Vamos aumentar o número de vagas e construir outros campi e pólos universitários, que funcionam com a concentração de várias universidades num novo campus; ou mesmo novas universidades, como é o caso da universidade do ABC e Dourados”, explicou o secretário de Educação Superior do MEC, Nelson Maculan.

A Universidade Federal do Grande Dourados será constituída a partir de um desmembramento da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), na cidade de Dourados, que fica no sul do Estado. O orçamento da instituição, em análise no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão prevê investimentos de R$ 95 milhões para os quatro primeiros anos de funcionamento. “Para uma universidade funcionar é preciso prever os gastos, que dependem de cinco ou seis anos para estarem completos”, explicou Maculan.

Já a Universidade Federal do Grande ABC em São Paulo, será construída a partir da aprovação do projeto de lei que tramita no Congresso Nacional. Nele estão previstas todas as contratações de professores, gastos e receitas que deverão dar vida à instituição. A previsão é de que em cinco anos sejam investidos R$ 450 milhões para a formação do campus, que será dividido entre as principais cidades do ABC, formado por Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema. “A expectativa é que as aulas já comecem em 2005”, prevê o secretário.

O ABC tem aproximadamente 2,4 milhões de habitantes e nenhuma instituição pública de ensino superior. A idéia é que a universidade tenha uma parte voltada para a área tecnológica e de engenharia e administração, ligada ao parque industrial. Segundo ele, outra prioridade será a formação de professores, principalmente nas áreas de exatas e ciências biológicas, duas áreas que demandam professores no ensino médio atualmente.

"Já que teremos um bom departamento de matemática, física, química e computação, porque não aumentar um pouco mais com a criação de uma faculdade de educação e formar professores secundários e primários nas áreas de exatas”, enfatizou ele.

Para dar sustentação aos novos campi, o MEC pretende realizar concursos e contratar 12 mil professores com pós-graduação. Mas o projeto está no Ministério do Planejamento e aguarda decisão para a contratação de pelo menos cinco mil professores ainda esse ano. “Esse número seria para dar apoio as universidades que já existem atualmente”, explicou Maculan.

Além das novas universidades federais, o MEC ainda vai incentivar a formação de cinco campi avançados de universidades já existentes como a Universidade da Floresta que ficará no Vale do Juruá (AC), e será um investimento realizado para fortalecer o desenvolvimento sustentável da Floresta Amazônica. Os outros campi serão em Vitória da Conquista (BA), Litoral do Paraná (PR), Santos (SP) e Sorocaba (SP). Os pólos universitários serão constituídos em Volta Redonda (RJ), Baixada Fluminense (RJ) e Garanhuns (PE).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)