Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

05/06/2009 07:54

Material recolhido pela Marinha não pertence ao avião

Alex Rodrigues e Luciana Lima , Agência Brasil

Brasília - O material que a Marinha recolheu ontem (4) na área onde estão concentradas as buscas aos destroços do Airbus A-330 que fazia o voo 447 não pertence ao avião da Air France. “Verificamos que o material não pertencia à aeronave”, disse há pouco o diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), brigadeiro Ramon Borges Cardoso.

Segundo o brigadeiro, a peça de 2,5 metros quadrados – um pallet usado para acomodar cargas - retirada do mar esta manhã e que, inicialmente, acreditava-se que serviria para acomodação de cargas em aviões, era de madeira. “Neste vôo [Airbus A-330] não havia nenhum pallet de madeira”, informou.

Cardoso também afirmou que a grande mancha de óleo avistada não pertencia ao Airbus. “O óleo não pertence ao avião, pois não havia óleo [no avião] em quantidade suficiente para originar aquela mancha”, disse.

O brigadeiro informou, no entanto, que outra mancha com as características de querosene de avião foi localizada, e na quantidade que, provavelmente, corresponderia à que o Airbus carregava.

O Comando da Aeronáutica convidou os parentes das vítimas a visitarem o Cindacta 3 (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo), em Recife, para conhecer os detalhes do trabalho de buscas. “Isso serviria também para que eles tomassem conhecimento das dificuldades do nosso trabalho. Todos querem respostas que não podemos dar devido às dificuldades inerentes a uma busca no mar”, disse. Mas o sobrevoo na área de buscas foi descartado por causa das condições de tempo desfavoráveis.

Sem localizar nada além do pallet e das duas bóias, a Marinha prosseguirá durante a noite buscando os destroços do Airbus A-330 da Air France e os corpos das pessoas que estavam a bordo do voo 447.

“Os navios prosseguem com as buscas durante a noite. O navio está sempre navegando e se por acaso alguém identificar algo no mar, ele pode avisar e será recolhido”, disse o comandante do 3º Distrito Naval, almirante Edison Lawrence Mariath Dantas.

A Aeronáutica também divulgou as novas imagens de objetos avistados no mar, como boias e manchas de óleo. De acordo com o centro de comunicação, as missões de buscas completaram hoje o rastreamento de 164 mil quilômetros quadrados, área equivalente às dos estados do Acre e de Alagoas.




Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)