Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/07/2013 11:05

Marginal Pinheiros é liberada após protesto de caminhoneiros

Agência Brasil

Durou quase duas horas e meia o bloqueio na Marginal Pinheiros, no sentido Rodovia Castello Branco, provocado por um protesto de caminhoneiros que começou às 7h de hoje (2). Somente uma faixa da pista local ficou liberada durante a manifestação. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o congestionamento chegou a 15 quilômetros (km), no trecho entre a Avenida Interlagos e a Ponte Cidade Universitária.

Ainda como reflexo da interdição, a via tinha, por volta das 10h, 7 km de filas até a Rua Américo Brasiliense. O sentido Interlagos da Marginal Pinheiros, que não foi bloqueado pelos caminhoneiros, tinha quase 3 km de engarrafamento no mesmo horário, entre a Rodovia Castello Branco e a Ponte Jaguaré.

Às 10h20, a capital paulista registrava 60 km de congestionamento, sendo a zona sul a pior região, com 29 km. A zona oeste tem 12 km e o centro, 9 km. As regiões norte e leste têm menos lentidão, com 4 km e 6 km, respectivamente.

Por volta das 11h, as ruas que ligam a Cônego Domênico Rangoni ao Porto de Santos – Avenida Augusto Barata (conhecida por Reta do Alemoa) e rua do Adubo – estavam liberadas e o fluxo de caminhões, normalizado.

Durante toda a paralisação, os acessos ao porto, que registra um fluxo de 9,5 mil caminhões por dia, estiveram fechados. De acordo com a Companhia Docas do Estados de São Paulos (Codesp), o embarque e desembarque de cargas não foram prejudicados, pois o armazenamento de contêineres é feito, em média, cinco dias antes. O embarque de produtos à granel, únicos que poderiam ter sido afetados pelas 26 horas de paralisação, já não vinha sendo feito por causa da chuva.

Os caminhoneiros fizeram o protesto contra a Lei 12.619/12 – que regulamenta a profissão de motorista – e a cobrança de tarifas para caminhões por eixos, mesmo quando passam pela praça de pedágio com os eixos suspensos. Eles também reivindicavam redução de 50% na tarifa do pedágio durante a madrugada e a diminuição no preço do óleo diesel por meio de subsídios.

Edição: Talita Cavalcante

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)