Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/08/2005 08:16

Marcelo Sereno depõe na CPI e irrita senadores

Agência Senado

O ex-assessor especial da Casa Civil da Presidência da República e ex-secretário nacional de Comunicação do PT, Marcelo Sereno, negou em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito dos Bingos, nesta terça-feira (23), a existência de qualquer "caixa dois" na Loteria do Estado do Rio de Janeiro (Loterj), com o objetivo de viabilizar campanhas eleitorais em 2002, incluindo a de Benedita da Silva ao governo do Rio de Janeiro.

Ele disse também que "jamais" manteve contato com Waldomiro Diniz durante a última campanha eleitoral, ao mesmo tempo em que negou que Waldomiro fosse uma espécie de elo entre as campanhas à Presidência da República de Luiz Inácio Lula da Silva e de Anthony Garotinho, com vistas a um possível apoio deste último a Lula, em um eventual segundo turno.

Marcelo Sereno também negou que tenha ajudado a canalizar recursos para a campanha de Garotinho em troca desse virtual apoio político, bem como para outras candidaturas. Em depoimento na CPI dos Correios, Luiz Eduardo Soares, candidato a vice na chapa de Benedita da Silva, garantiu que Sereno era um dos principais arrecadadores de recursos para campanhas eleitorais, inclusive em nível nacional. Sereno disse tratar-se de uma mentira.

"Nunca", "não" e "jamais" foram as palavras mais usadas por Marcelo Sereno ao longo do depoimento, o que irritou os senadores. Protegido por um habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que garantiu a ele o direito de ficar calado diante de perguntas que poderiam comprometê-lo em futuras ações judiciais, evitando inclusive uma possível prisão, Marcelo Sereno negou também que tenha sido tesoureiro da campanha de Benedita da Silva ao governo do estado do Rio de Janeiro. Ele informou que, no período, era apenas secretário-executivo do gabinete de Benedita, "e que não tinha tempo para tomar conhecimento de campanhas e muito menos de recursos destinados a campanhas".

Marcelo Sereno - que já teve seus sigilos bancário, fiscal e telefônico quebrados pela CPI - disse ainda que nunca ouviu falar no nome de Rogério Buratti. E encara os últimos acontecimentos como um momento de "grande denuncismo".



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)