Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/07/2008 22:39

Mar destrói casas e dunas soterram quarteirões no Rio

Agência Brasil

Rio de Janeiro - O mar continua avançando e destruindo as casas próximas à Praia de Atafona em São João da Barra, na região norte fluminense do estado do Rio de Janeiro.

O fenômeno de erosão marinha ocorre na região há mais de 50 anos. Mas, segundo pesquisas do departamento de Engenharia Cartográfica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), nos últimos meses, a erosão tem se acelerado além do esperado, tendo avançado sete 7 metros. É quase o dobro além da média anual medida desde a década de 50.

Segundo o coordenador da pesquisa em Atafona, professor Gilberto Pessanha, fatores como a diminuição da vazão do Rio Paraíba do Sul, ventos fortes e as marés contribuem para o poder de destruição do mar na região.

"Naquele cenário da foz do Paraíba [onde o rio desemboca], a erosão está em franco desenvolvimento e a velocidade aumentou nos últimos meses. As frentes frias do ano passado e deste ano duraram mais tempo naquela zona costeira, com preocupação grande para a população local a respeito da destruição de casas. No verão deste ano até o inverno, em um período de cinco meses, houve uma aceleração grande. A erosão se deu em torno de sete metros por ano e o que nós havíamos medido recentemente, desde 2000, foi da ordem de 3 a 5 metros por ano”, relatou o pesquisador.

Pessanha conta ainda que a erosão promoveu o turismo na região e despertou a curiosidade da população local que, com freqüência, visita as ruínas. Mas, em alguns trechos da praia, o banho de mar é proibido e perigoso por conta dos escombros de casas. A pesquisa estima que trezentas casas já foram destruídas.

Além do problema do avanço do mar, a área de Atafona sofre também com a invasão das dunas de areia, que, segundo o pesquisador, já soterraram nove quarteirões.

Ele disse que o fenômeno natural em Atafona é complexo. “O agravante na região é que a erosão subtrai as areias da praia e as dunas soterram as construções.”


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)