Cassilândia, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

18/04/2005 09:30

Mantido desconto de pagamento indevido a ex-técnico

STJ

Áureo Agostinho Arruda Malinverni, atualmente servidor público do Estado de Santa Catarina, continuará tendo 10% de seu salário descontado mensalmente. A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) indeferiu o pedido do ex-técnico de futebol e de outro servidor, Jair Sérgio da Silva. O servidor pedia na Justiça a anulação dos descontos dos valores creditados em folha de pagamento pela Administração de Santa Catarina.

Malinverni, que comandou o time de futebol catarinense Avaí no ano de 1999, e Jair Sérgio da Silva, também servidor público estadual, receberam, por meio de liminar do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ/SC), vantagem agregada aos seus vencimentos, que havia sido suprimida pela administração de novembro de 1992 a setembro de 1995. Ao final, o Supremo Tribunal Federal (STF) denegou o mandado de segurança, ficando sem efeito a liminar concedida pela Justiça local. Os efeitos dessa decisão do STF retroagiram ao início da disputa judicial.

O Estado resolveu, então, calcular os valores pagos por conta da liminar e efetuou descontos no pagamento dos servidores a partir de julho de 2000. O ex-técnico de futebol, conformado com os seus vencimentos e confiando na liminar que possuía, anterior à decisão do STF, alegou ter deixado passar várias oportunidades de obter outra ocupação que lhe garantisse aumentar sua renda, tais como: concurso público, progressão funcional através de cursos ou outra relação de trabalho ou fonte de renda.

O ex-técnico, que atuou em diversos times catarinenses na década de 70, apelou contra ato do Estado de Santa Catarina no TJ/SC em 2001, onde, por decisão unânime, teve seu pedido negado. Com a alegação de que o desconto era ilegal, Malinverni entrou com recurso ordinário em mandado de segurança no STJ contra a decisão do Tribunal de Justiça catarinense e, mais uma vez, não obteve sucesso. O relator do caso, ministro Paulo Medina, da Sexta Turma, decidiu que a Administração Pública de Santa Catarina procede quando realiza os descontos de valores indevidamente creditados em folha de pagamento dos servidores, se atendido o limite de um décimo do vencimento dos servidores e o direito à defesa deles.

Andréia Castro

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 18 de Outubro de 2017
Terça, 17 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Segunda, 16 de Outubro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)