Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

28/03/2007 07:51

Mantida inelegibilidade de suposto genro de governador

TSE


O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve, nessa terça-feira (27), a decisão que indeferiu o registro de candidatura de Guilherme Erse Moreira Mendes a deputado estadual nas eleições de 2006. A decisão, por maioria de 4 votos a 3, foi proferida no julgamento do Recurso Ordinário (RO 1101).

Os ministros confirmaram decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), de que existe parentesco por afinidade entre o candidato e o governador reeleito Ivo Cassol (PPS), o que implica a inelegibilidade de Guilherme Erse, de acordo com o artigo 14, § 7º, da Constituição Federal e artigo 1º, § 3º, da Lei Complementar 64/90 (Lei das Inelegibilidades).

Votaram pela rejeição do recurso os ministros Carlos Ayres Britto (relator), José Delgado e Caputo Bastos. Votaram de forma divergente, para que fosse autorizado o registro da candidatura, os ministros Cesar Asfor Rocha (autor da divergência), Marcelo Ribeiro e Cezar Peluso. O presidente da Corte, ministro Marco Aurélio, desempatou a votação, ao acompanhar o relator pelo desprovimento do recurso.

Voto-vista

Na sessão desta noite, ao ler o voto-vista, o ministro Marcelo Ribeiro acompanhou a divergência suscitada, no último dia 20 de março, por entender que “para declarar a inelegibilidade é imprescindível a comprovação efetiva de que o recorrente mantém união estável com a filha do governador”. De acordo com o ministro, a afirmação da existência da união estável, no caso, “é mera presunção fundada na existência de um filho em comum, em depoimentos vagos e superficiais”. O ministro acrescentou que, para que seja declarada “em um processo judicial a inelegibilidade de alguém, tem que haver prova robusta” – o que não existiria no caso.

Ao votar, em seguida, o ministro Cezar Peluso também acompanhou a divergência. O ministro Peluso afirmou que “os elementos úteis do processo deixam dúvidas” quanto à união estável. Ele exemplificou as provas que considera frágeis, afirmando que em relação aos depoimentos colhidos na Procuradoria Regional, “existe a prova de declaração, mas não a prova do fato declarado”.

Voto de desempate

Ao desempatar a questão, o ministro Marco Aurélio lembrou que a jurisprudência recente do TSE tem sido rigorosa no campo das inelegibilidades.

O presidente da Corte salientou que, para ele, é significativa a circunstância de existir um filho, fruto da relação entre o candidato e a filha do governador. O ministro mencionou ainda “a circunstância de o recorrente ter assumido um cargo de confiança no mesmo governo, o que não pode ser colocado em segundo plano na apreciação da matéria”.

A candidatura de Guilherme Erse foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral em Rondônia. Em sua defesa, Guilherme negou o relacionamento com a filha do governador e afirmou que nunca conviveu de forma duradoura, pública e contínua com ela, mas que teve apenas uma "relação de namoro”. O Ministério Público também alegou que existiria uma aproximação política entre o governador e a família de Guilherme, já que ele próprio e o irmão teriam sido nomeados para cargos em comissão no governo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)