Cassilândia, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

01/11/2007 13:15

Mantega diz que governo deseja apressar reforma

Em resposta ao questionamento feito há pouco pelo senador Valter Pereira (PMDB-MS), durante a terceira audiência pública na CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) do Senado, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o governo está disposto a apressar a reforma tributária, em contrapartida à renovação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).

O senador Valter Pereira, disse ao ministro que apenas a instituição da reforma tributária poderia levar o Senado a aprovar a prorrogação da CPMF e Mantega acrescentou que uma proposta dever ser enviada ao Congresso dentro de aproximadamente um mês.

O ministro manifestou ainda a disposição do governo em desonerar parcialmente o contribuinte pessoa física da cobrança da CPMF, de forma tal que de 80% a 90% da população seja beneficiada com isenções.

Para obter a renovação do tributo, o governo também sinaliza, como adiantou Mantega, com proposta de desoneração de tributos que incidem sobre a folha salarial das empresas. Nesse caso, revelou, os recursos podem ser obtidos com corte parcial de alíquotas de contribuições que hoje as empresas recolhem para o "Sistema S"- Senai, Sesc, Sebrae e outras.

Com os dados apresentados, Mantega procurou mostrar que a CPMF é decisiva para financiar as políticas públicas e que, em suas ações, o governo está procurando privilegiar investimentos e a rede de proteção social. Também justificou que os aumentos de arrecadaçãoque vêm ocorrendo nos últimos anos são decorrentes do bom desempenho da economia. Nesse cenário, afirmou, crescem as receitas sobre a renda do trabalho devido ao crescimento do nível de empregoe, ainda, sobre o aumento do faturamento e dos lucros das empresas.

Para o ministro, a CPMF não é um obstáculo ao crescimento do país, que hoje é 5% ao ano, enquanto antes de sua existência apresenta evolução mais modesta. Entre as vantagens do tributo, citou a facilidade de recolhimento - inclusive para o contribuinte -e o fato de este contribuir para detectar sinais de sonegação. Além disso, observou que a CPMF tem incidência universal e, por ter uma alíquota reduzida, mesmo sendo cumulativa, entende que acaba pesando pouco sobre o valordos produtos.




Midiamax

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 25 de Setembro de 2017
Domingo, 24 de Setembro de 2017
18:01
Município suspende aulas
11:00
Mundo fitness
10:00
Receita do dia
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)