Cassilândia, Sábado, 26 de Maio de 2018

Últimas Notícias

19/01/2010 09:40

Manoel Afonso - Transferir votos: a difícil missão

Manoel Afonso

É a velha pergunta sempre presente quando se discute eleições! Prefeito, governador e presidente conseguem transferir votos para qualquer candidato? Os exemplos que todos conhecem por aí dizem que tudo isso depende de uma combinação de vários fatores. Mas cada caso é um caso!
Aliás, o recado que acaba de chegar do democrático Chile deve estar tirando o sono de muita gente em Brasília. Afinal, de nada adiantaram o bom momento econômico do país e o currículo do candidato Frei apoiado pela presidenta Bachelete. Prevaleceu o sentimento de inquietude do eleitorado que simplesmente resolveu optar por um empresário sem tradição na vida pública.
Todos os observadores e políticos que conseguem analisar sem paixão, são unânimes: para se transferir votos pesam muito o ambiente de entusiasmo, de confiança e a questão do bolso. Também a diferença de prestígio entre o fiador da candidatura e o candidato não pode ser exagerada porque enseja uma comparação instintiva entre ambos pelo eleitorado. É como um rapaz muito bonito casar com uma mulher muito feia. Provoca suspeitas!
Os exemplos são perigosos, mas nunca é demais lembrar alguns. Bill Clinton tinha aprovação de mais de 70% e não fez o sucessor. Juscelino estava na ponta dos cascos mas Jânio derrotou o marechal Lot. Pedrossian jamais elegeu um sucessor. Claro que são situações parecidas, mas cada uma delas com suas particularidades locais. É aí que mora o perigo!
Mas o que é preciso lembrar é que nem sempre o currículo e o apelo do candidato são suficientes para se conquistar a vitória. O eleitor reconhece o bom momento, a boa administração do apoiador, mas foca na necessidade de mudança de estilo e das pessoas no entorno do poder. Seria como ponderar: “se o Lula conseguiu ir também, sem nenhuma experiência, imagine então o que o Serra poderá fazer!”
Dilma não é um poste, mas convenhamos: não é nenhuma “Brastemp”. E seria o caso de se perguntar: Lula tem mesmo interesse em elegê-la, assim como JK apoiando Lot? Nunca é demais ressaltar: o grande debate político ainda não começou apesar do palanque antecipado do Planalto. Não se pode ignorar que Lula será o grande eleitor nestas eleições. Evidente, óbvio!

Mas ele não é a Dilma. Ele é o Lula!



Manoel Afonso
(meu blog www.manoelafonso.com.br)



O Cassilandianews não se responsabiliza por opiniões com autoria.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Sexta, 25 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)