Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/09/2010 13:01

Manoel Afonso - Passaia "Garganta Profunda"

“Você pode se arrepender de descobrir a verdade”



O motorista Eriberto denunciou Collor e o caseiro Francenildo delatou Pallocci, que também foi apeado do poder. Mas, apesar da atitude corajosa de ambos, eles não tiveram o justo reconhecimento da sociedade. Certo? Vale lembrar: o primeiro passa por dificuldades financeiras e o segundo só voltou ao noticiário porque ganhou ação indenizatória de R$500 mil da Caixa.
Após essa ilustração, seria o caso de se perguntar: até quando a memória de Dourados irá se lembrar da ousadia de Eleandro Passaia? Como é tradicional no país, a postura moral-ética não sucumbirá aos interesses mesquinhos do varejo? Afinal suas denúncias feriram interesses e esquemas enraizados na vida pública e política daquela cidade.
Entre as opções do heroísmo e covardia citadas por Jean Paul Sarte, o jornalista Passaia escolheu a primeira - sob o fundamento da moral coletiva - que se pode denominar de causa justa, independentemente das conseqüências pessoais que possam lhe atingir agora ou num futuro distante.
Pelo menos até aqui, não há indícios de que Passaia tenha agido por sentimento de vingança, como fizeram Nicéia Pita, Mônica Veloso (ex-Renan Calheiros), Marco Aurélio (ex-genro do juiz Lalau), Maria Cristina (ex-de Valdemar C. Neto), Pedro Collor e Durval Barboza (ex-governador Arruda).
Nota-se, pelas suas constantes afirmações, que Passaia não quer ser visto como Judas, Joaquim Silvério dos Reis, o cineasta Elias Kazan (delator no Governo MC Carth) ou mesmo do garoto Pavlik Morozv (delator do próprio pai durante o comunismo da União Soviética). Certamente ele poderia ser comparado ao personagem oculto (assessor do comitê de campanha de Richard Nixon) - usando o cognome de “garganta profunda” - que forneceu dados decisivos para o sucesso dos dois jornalistas no caso “Watergate”, mostrado no filme “Todos os Homens do Presidente”.
No arremate fica o registro da preocupação quanto ao futuro do colega Passaia. Sobreviverá às pressões e ameaças? Até onde sua integridade será garantida pelas autoridades? Sua atitude abriu ou fechou novas portas? Quem são seus amigos – de verdade – agora? Tem ambiente para continuar naquela perigosa cidade ou mesmo aqui no Estado? O tempo, senhor da razão, é quem nos responderá.


Manoel Afonso



O Cassilandianews não se responsabiliza por artigos ou opiniões com autoria

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)