Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/01/2007 07:26

Manoel Afonso- As igrejas prosperam. A culpa é do diabo

Manoel Afonso

“A FÉ REMOVE MONTANHAS...
INCLUSIVE DE DINHEIRO”!

Mesmo com o diabo sendo o culpado, quem acaba “pagando o pato” é você. Cuidado com seu bolso! Dependendo da Igreja é melhor nem levar carteira ou talão de cheques.
Se o problema era falta de igrejas, agora está resolvido. Em cada quarteirão, principalmente da periferia, tem uma. Cada qual com seu marketing! O único problema é o dízimo, cada vez mais exigido. Diz um amigo, “desse jeito o pobre será excluído do paraíso”. O velho papo de que “...é um sofredor, vítima de privações...” já era; não é mais aceito pela “nova ordem religiosa”. Sem pagar esse pedágio não ganha o céu, e ponto final. É como na portaria de cinema: não pagou, fica de fora. Não adianta chorar!
Mas uma característica é comum à maioria dessas igrejas: demonstram estar profundamente empenhadas em combater o velho inimigo da humanidade, o o diabo – que apesar de ridicularizado nas piadas do dia a dia, nas revistas de humor e nas fantasias de carnaval, parece estar em alta. E o “cara”, voltou a todo vapor. Até o presidente Hugo Chavez, ao discursar no plenário da ONU, cismou que ainda sentia o cheiro de enxofre deixado pelo “diabo Bush”. Como se vê, o diabo mete o chifre até nas relações internacionais.
Quanto mais falam dele, mais ele aparece! Agora o capeta está moderninho; tirou os chifrinhos, as costeletas e cavanhaque. Como no filme “O Advogado do Diabo”, aderiu a globalização, usa gel, ternos bem cortados, notebook e celular. Tudo para seduzir os homens...e mulheres também. Não tem mais aquela imagem da época do nosso catecismo que relatava a tentativa dele em aplicar o “golpe da sedução” em cima de Jesus.
No fundo, no fundo, é nossa a culpa pelo alto Ibope dele. É só algo dar errado e soltamos a frase: “mas será o diabo”? É assim por exemplo, quando não achamos as chaves do carro, os documentos pessoais, no pênalti perdido, na bronca do patrão ou no prato predileto do forno que passou do ponto.
Mas como o diabo anda passando dos limites, botando o dedo em tudo, desde a cotação das Bolsas, variação cambial, sorte nas loterias, auto estima pessoal, decisões judiciais, avanço da medicina e indústria farmacêutica, generosidade do decote do vestido e até no comprimento da saia, nada melhor do que contar com esse formidável exercito de “salvadores da pátria” bradando palavras de ordem nos púlpitos religiosos.
E nesta guerra do bem contra o mal, vale literalmente tudo para sair da zona cinzenta das “diabices”. Os milagreiros de plantão nestas igrejas curam de unha encravada a câncer. Até mesmo para quem o Viagra não faz mais efeito. Afinal, é preciso vencer o diabo, o causador destas mazelas, que aporrinha tanta gente que não consegue dar certo na vida, nem mesmo após deitar no divã de psicanalista ou com ele próprio.
Se na Idade Média a Igreja Católica vendia indulgências (lugar no céu) e promovia a Inquisição, o que ocorre aqui é a versão tupiniquim da Teologia da Prosperidade, muito presente nos Estados Unidos. Lá, o pessoal pega pesado, com a mídia sendo aliada importante para arrebanhar multidões. E os aprendizes brasileiros têm se mostrado competentes nesta atividade florescente: aproveitam da isenção de impostos, da generosidade povo, e constroem verdadeiros impérios.
Mas e os escândalos? Irrelevantes. Afinal, o brasileiro não tem memória. Azar do diabo - sorte de seus “abnegados combatentes”. Aleluia! Aleluia!

Manoel Afonso
mcritica@terra.com.br

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)