Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

27/09/2005 13:56

Mais dois deputados deixam o PT rumo ao P-SOL

Os deputados Chico Alencar (RJ) e Maninha (DF) anunciaram hoje, no salão Verde da Câmara, suas desfiliações do Partido dos Trabalhadores. Eles irão para o P-SOL. Os petistas Ivan Valente (CE), Orlando Fantazzini (RS) e João Alfredo (CE) também já deixaram o PT. Depois que as desfiliações forem formalizadas na Mesa da Câmara, o PT deixará oficialmente de ter a maior bancada, que passará a ser do PMDB.

A deputada Maninha comparou sua saída do PT ao fim de um casamento. "Continuamos apaixonados, mas as brigas são tão freqüentes que impedem o casamento de prosseguir". Ela lembrou que suas divergências com orientações do partido já são antigas. Maninha assinalou que sua filiação ao Psol tem o objetivo de consolidar uma alternativa política para a esquerda. Ela acredita que o PT esgotou todas as possibilidades de mudança em razão da eleição interna, cujos resultados do primeiro turno já apontam para uma vitória da corrente Campo Majoritário, que comanda o partido atualmente. Ela não quis adiantar seu voto na eleição da Câmara e disse que vai aguardar a decisão do P-SOL.

O deputado Chico Alencar explicou que muda de partido para manter seus princípios. "É muito duro deixar a casa onde nasci. Saio do PT para continuar petista", afirmou o parlamentar, referindo-se aos princípios do petismo histórico, que, em sua opinião, tem sido esquecido pela atual direção do partido.

"Entendemos que o P-SOL não deve ceder à tentação fácil do "contrismo", de crescer por oposição e contraponto ao PT, de onde vieram seus principais quadros e sua entusiasmada militância. O partido, em fase de constituição, deve buscar filiações de quem, com generosidade, acredite sobretudo na organização popular e na elevação do nível de consciência política de nossa gente, hoje tão desiludida", disse.

Eleições no PT
Orlando Fantazzini, que anunciou sua saída ontem, explicou que a maioria conquistada pelo Campo Majoritário no Diretório Nacional inviabiliza a permanência no partido da ala esquerda, mesmo que todas as correntes de esquerda se unam para eleger um candidato de oposição para a presidência do PT, no segundo turno. "A eleição interna do partido era a última trincheira para fazer o esforço de convencimento de mudança nos rumos do Governo Lula. Nós perdemos essa batalha, mas uma batalha não significa uma derrota. A guerra contra o imperialismo do capital não vai ser mais no PT, vai continuar no P-SOL".

Reuters

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)