Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/03/2005 13:51

Mais de 300 pecuaristas discutem perda de renda do setor

Fernanda Mathias e Aline Rocha / Campo Grande News

Mais de 300 pecuaristas de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Goiás e Distrito Federal lotam o tatersal de elite da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), no Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande, para tratar da crise na pecuária nacional. Dentre as autoridades presentes está o ex-prefeito de Campo Grande, André Puccinelli (PMDB); o secretário estadual da Produção e do Turismo, Dagoberto Nogueira Filho, lideranças ruralistas, políticas e outras autoridades.
A reunião, do Fórum Nacional da Pecuária de Corte, deve propor medidas de reação aos baixos preços pagos pelo setor frigorífico ao produtor. O presidente da Famasul (Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul), Leôncio de Souza Brito, diz que o ponto principal é reduzir as margens de lucro da indústria e varejo para que o produtor também seja contemplado. Para conquistar os objetivos, ele aponta a necessidade de organização dos produtores.
Há três anos o preço da arroba está estagnado enquanto ao consumidor continua subindo a cada entressafra. Além disso, só no ano passado o setor teve aumento de custos de 10% em âmbito nacional e 12% em Mato Grosso do Sul. Outro fator que culmina nos baixos preços é a grande oferta. Para enxugar a oferta, os produtores estão aumentando o abate de matrizes, o que conseqüentemente deve reduzir o rebanho.
Na abertura do encontro, o presidente da Famasul disse que o setor não deve aceitar que os frigoríficos ditem os preços, o que classificou de decisão unilateral. O argumento dele é que o pecuarista é que detém o produto e, portanto, pode lucrar mais.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)