Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/08/2010 15:47

Maior parte da cocaína do Brasil vem da Bolívia

Agência Brasil

O diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, afirmou hoje (3) que o tráfico de cocaína para o Brasil é de origem predominantemente boliviana e dados da Organização das Nações Unidas (ONU) demonstram que a área de plantio da coca nos últimos anos tem crescido no país vizinho. Ele participou de audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, para expor as ações implementadas pelo órgão nas áreas de fronteira para o combate ao narcotráfico.

Por força de um acordo bilateral com o governo do presidente Evo Morales, a Polícia Federal já tem pessoal de inteligência atuando na Bolívia. O objetivo, segundo ele, é identificar a origem da produção e o destino das drogas, “o que tem permitido fazer as apreensões”. Corrêa afirmou que trata-se de uma cooperação onde a PF atua nas bases de inteligência da Bolívia e os oficiais daquele país, no Brasil.

Quanto à erradicação do plantio de coca destinado ao narcotráfico, o diretor-geral destacou a necessidade de se respeitar a tradição cultural do povo boliviano, inclusive com a utilização do produto na fabricação de medicamentos. O importante, acrescentou, é que bolivianos e brasileiros atuem conjuntamento no combate à oferta da cocaína e derivados, como o crack, ao Brasil, bem como nas ações de contenção.

“Até agora foram positivos os diálogos [da Polícia Federal] com ministros de Estado e chefes de polícia”, disse Corrêa, ao ser perguntado se o governo de Evo Morales tem imposto dificuldades ao acordo de erradicação de áreas ilegais de plantio de coca.

Luiz Fernando Corrêa também defendeu que o Congresso Nacional defina, no Orçamento da União para 2011, uma rubrica única para o combate ao narcotráfico. Essa decisão possibilitaria, a seu ver, uma ação mais eficiente de órgãos que agem conjuntamente neste sentido, como a própria PF, as Forças Armadas e a Polícia Rodoviária Federal, por exemplo.

Edição: Antonio Arrais

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)