Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/12/2009 15:56

Maia prevê desabastecimento de carne após decisão da Abras

Acrissul, assessoria

A decisão da Abras (Associação Brasileira de Supermercados) de lançar o programa de certificação socioambiental da carne deve causar desabastecimento no mercado, é o que prevê o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) Francisco Maia.

“Essa foi uma decisão tomada entre os supermercados e os frigoríficos, mas quem tem o boi é o produtor, que foi excluído desse debate. Primeiramente eles teriam de saber qual é a realidade nas fazendas para não terem de pagar o mico de voltarem a trás. Essa é uma medida oportunista e marqueteira, porque todos querem sair na fotografia de Copenhagen”, disse.

Maia acrescenta que é totalmente favorável que todas as propriedades tenham um certificado de responsabilidade socioambiental, mas que a preservação tem um custo e que, atualmente, a maioria dos produtores está descapitalizada.

“Quando a arroba do boi chegou a R$ 90 os supermercados foram os primeiros a subirem os preços, mas agora, quando está a R$ 65 eles baixaram o preço da carne na gôndola?”, questiona.

O presidente da Acrissul lembra ainda que, segundo informações da CNA (Confederação Nacional da Agricultura), 90% das propriedades rurais não atendem aos critérios do Código Florestal, e que até mesmo o governo federal estendeu o prazo para que os proprietários regularizem suas terras. “Ora, 90% das fazendas não têm como obter esse certificado. Então como os supermercados vão colocar carne nas prateleiras?”.

“Não se faz isso de uma hora para outra, o governo sequer tem material humano para fazer o georreferenciamento de todas as propriedades, o que se dirá do pequeno criador que está descapitalizado”, argumenta.

Ele reclama que o produtor não foi chamado para a discussão e que, se a Abras realmente quisesse implantar uma certificação séria teria de conhecer a realidade das fazendas e ainda, saber se os consumidores estão dispostos a pagar mais pela carne certificada, pois, segundo ele, investimentos teriam de ser feitos, os quais seriam repassados para a ponta da cadeia.

“Porque não privilegiar a carne do Pantanal? Que é 100% ambientalmente sustentável. Porque não criar um selo e remunerar melhor quem já alcançou esse estágio de preservação? Isso seria o certo, e não excluir quem ainda está tentando”, desabafa.

De acordo com Maia, a classe defende a certificação de propriedades sustentáveis, mas a decisão dos varejistas em exigir isso sem conversar com todos os elos da cadeia só fez gerar mais transtorno e dificuldades. Ele ainda questiona os motivos dessa decisão só ter atingido os pecuaristas. “E quanto a soja, o arroz, o feijão, o leite? Porque só a carne?”

O presidente da entidade compara a decisão dos supermercadistas a uma lei que exigisse, de um dia para o outro, que a população só usasse carros elétricos. “Muito bonito, bom para o planeta. Mas daria para ser feito?”.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)