Cassilândia, Sábado, 29 de Abril de 2017

Últimas Notícias

10/12/2009 15:56

Maia prevê desabastecimento de carne após decisão da Abras

Acrissul, assessoria

A decisão da Abras (Associação Brasileira de Supermercados) de lançar o programa de certificação socioambiental da carne deve causar desabastecimento no mercado, é o que prevê o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) Francisco Maia.

“Essa foi uma decisão tomada entre os supermercados e os frigoríficos, mas quem tem o boi é o produtor, que foi excluído desse debate. Primeiramente eles teriam de saber qual é a realidade nas fazendas para não terem de pagar o mico de voltarem a trás. Essa é uma medida oportunista e marqueteira, porque todos querem sair na fotografia de Copenhagen”, disse.

Maia acrescenta que é totalmente favorável que todas as propriedades tenham um certificado de responsabilidade socioambiental, mas que a preservação tem um custo e que, atualmente, a maioria dos produtores está descapitalizada.

“Quando a arroba do boi chegou a R$ 90 os supermercados foram os primeiros a subirem os preços, mas agora, quando está a R$ 65 eles baixaram o preço da carne na gôndola?”, questiona.

O presidente da Acrissul lembra ainda que, segundo informações da CNA (Confederação Nacional da Agricultura), 90% das propriedades rurais não atendem aos critérios do Código Florestal, e que até mesmo o governo federal estendeu o prazo para que os proprietários regularizem suas terras. “Ora, 90% das fazendas não têm como obter esse certificado. Então como os supermercados vão colocar carne nas prateleiras?”.

“Não se faz isso de uma hora para outra, o governo sequer tem material humano para fazer o georreferenciamento de todas as propriedades, o que se dirá do pequeno criador que está descapitalizado”, argumenta.

Ele reclama que o produtor não foi chamado para a discussão e que, se a Abras realmente quisesse implantar uma certificação séria teria de conhecer a realidade das fazendas e ainda, saber se os consumidores estão dispostos a pagar mais pela carne certificada, pois, segundo ele, investimentos teriam de ser feitos, os quais seriam repassados para a ponta da cadeia.

“Porque não privilegiar a carne do Pantanal? Que é 100% ambientalmente sustentável. Porque não criar um selo e remunerar melhor quem já alcançou esse estágio de preservação? Isso seria o certo, e não excluir quem ainda está tentando”, desabafa.

De acordo com Maia, a classe defende a certificação de propriedades sustentáveis, mas a decisão dos varejistas em exigir isso sem conversar com todos os elos da cadeia só fez gerar mais transtorno e dificuldades. Ele ainda questiona os motivos dessa decisão só ter atingido os pecuaristas. “E quanto a soja, o arroz, o feijão, o leite? Porque só a carne?”

O presidente da entidade compara a decisão dos supermercadistas a uma lei que exigisse, de um dia para o outro, que a população só usasse carros elétricos. “Muito bonito, bom para o planeta. Mas daria para ser feito?”.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 29 de Abril de 2017
Sexta, 28 de Abril de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)