Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/01/2016 14:00

Mãe faz filho levá-la para jantar todo mês para ensinar respeito às mulheres

Bolsa de Mulher
Mãe faz filho levá-la para jantar todo mês para ensinar respeito às mulheres

A forma como uma mãe está educando seu filho de seis anos vem gerando polêmica nos Estados Unidos. Com o objetivo de não torná-lo um homem machista, mas sim um homem que saiba respeitar as mulheres, Nikkole Paulun, 22 anos, faz com que o filho Lyle a leve para jantar uma vez por mês e pague a conta com a mesada que recebeu por fazer as tarefas domésticas.

Ela acredita que assim está ensinando a ele várias coisas. Além de aprender como tratar uma dama e como se portar em um encontro - abrindo a porta, puxando a cadeira - aprende também o valor do dinheiro e como administrá-lo. "Sim, ele é novo, mas acredito que deva aprender essas coisas agora. Nunca é cedo demais para ensinar seu filho como respeitar os outros. Muitos homens hoje não têm ideia de como tratar uma mulher, é legal saber que meu filho não será um deles", disse.

A história foi divulgada pela própria Nikkole em seu Facebook e logo viralizou, passando de 500 mil compartilhamentos. Os comentários de mães e pais de todo o mundo também foram muitos, e com opiniões diversas. Alguns acham que ela está certíssima e disseram que pretendem seguir esse exemplo com os filhos. Já outros acham que é um erro ensinar que a mulher precisa ser mantida pelo homem.

“É muito importante ensinar a ele [seu filho] essas lições... ele fará alguma mulher muito feliz um dia!”, elogia um dos comentários.

“Aos 6 anos de idade, você deveria ensinar seu filho a respeitar TODOS, não apenas mulheres. (...) Nós não conseguimos puxar nossas próprias cadeiras? Você espera que um homem pague a conta todas as vezes que saírem? Em que século você vive?”, critica outro.

Justificativa da mãe

Ex-participante do programa "16 and pregnant" (em português, "16 e grávida"), ela explicou a razão pela qual optou por dar essa educação ao filho: foi vítima de abuso quando mais nova e, por isso, quer que o menino aprenda a ser respeitoso. Nikkole também é mãe de uma menina, Ellie, que tem apenas dois meses. Leia o texto completo:

"Uma vez por mês, meu filho de seis anos me leva para jantar fora. Ele abre a porta para mim, puxa a cadeira, fala do seu dia e pergunta sobre o meu, paga a conta com a mesada que ganha por fazer tarefas domésticas e até mesmo dá gorjeta para o garçom/garçonete. Faço isso para ensiná-lo como tratar uma dama e como se portar num encontro. Como mostrar que ele respeita a mulher que ama (agora seria a mamãe, no caso). Guardamos o iPhone e o iPad (com exceção da hora de tirar uma foto) e conversamos sobre nosso dia, as coisas que queremos fazer etc. Estou ensinando modos à mesa e que é falta de educação ficar olhando para o celular num encontro com sua mãe ou qualquer outra pessoa. Ele aprende o valor do dinheiro e como administrá-lo. Ele aprende matemática, pois somamos o preço das coisas que queremos pedir e nos certificamos de que vamos ter 15% a mais para a gorjeta. Sim ele é novo mas acredito que deva aprender essas coisas agora. Nunca é cedo demais para ensinar seu filho como respeitar os outros, especialmente as mulheres. Como mulher que foi vítima de abuso e tratada como merda no passado, é extremamente importante para mim ensinar meu filho a ser respeitoso. Muitos homens hoje em dia não têm ideia de como tratar uma mulher ou como se comportar em encontros. É legal saber que meu filho não será um deles.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)