Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/11/2006 17:09

Lusa bate Vila, sai da degola ; Paulista enfia 9

Rafael Ribeiro/Gazeta Esportiva net

São Paulo (SP) - Após ficar 28 rodadas na zona do rebaixamento, a Portuguesa está mais próxima de evitar o rebaixamento à Série C. Neste sábado, na penúltima rodada da Segundona, a Rubro-verde recebeu a visita do Vila Nova. Diante de um rival direto, venceu por 2 a 0 no Canindé e, pela primeira vez desde a nona jornada, saiu da área de degola com a combinação de resultados.
Preto e Rogério Pereira fizeram os gols redentores da Rubro-verde, ambos no segundo tempo. A equipe do Canindé chegou aos 42 pontos, mesmo número do Vila Nova, mas permanece na 16ª posição pelos critérios de desempate. O Paysandu, goleado pelo Paulista por 9 a 0, entra na vaga da Lusa na zona de rebaixamento.

Na última rodada, a Portuguesa precisa apenas de uma vitória diante do Sport – vice-campeão com antecedência da Segundona –, na Ilha do Retiro, para se manter na segunda divisão. Isso porque o Papão (41 pontos) tem uma vitória a mais que a Rubro-verde. O Vila também tem 11 êxitos e encara o Guarani, no Serra Dourada.

Precisando do resultado positivo para se livrar do rebaixamento, a Portuguesa começou assustada, perdendo chances no ataque e abusando das faltas. Melhor para o Vila Nova. Em uma delas, aos quatro, Marcelão arriscou o chute de longe e exibiu boa defesa do goleiro Tiago.

O Vila havia surpreendido logo na escalação. O técnico Karmino Colombini veio no 4-4-2, confirmou a entrada do artilheiro Roberto Santos nos 11 iniciais e colocou pressão pra cima da Lusa. Aos 11, Eder cobrou escanteio da direita, Vandinho centrou para a área, Roberto Santos desviou e Marcelão, livre, perdeu boa oportunidade. A resposta dos mandantes foi imediata, com Alex Alves chutando em cima de Gléguer a chance do contra-ataque.

A Rubro-verde conseguiu equilibrar a partida, mas estava longe de empolgar o pouco público presente no Canindé. Optando por anular as jogadas de perigo do Vila, a equipe apareceu novamente somente aos 20. Wilton Goiano passou pela marcação e arrancou o cruzamento. A bola sai fechada, passa por Gléguer e o zagueiro Vitor tira o lance em cima da linha. Era pouco, mas foi o suficiente para animar os lusitanos, empolgados com o gol do Paulista em Jundiaí.

De nada adiantaria o Galo da Japi abrir 2 a 0 contra o Paysandu, em Jundiaí. No Canindé, a Portuguesa não conseguia criar e desperdiçava as raras chances que tinha, a maioria delas com Souza. A torcida ficou ainda mais impaciaente, principalmente com o anúncio do gol do Remo sobre o São Raimundo, em Belém. Todos os concorrentes diretos perdiam na rodada.

O Paulista seguia fazendo a parte da Lusa, fazendo o terceiro sobre o Papão. Enquanto isso, a retranca do Vila, que esnobou a postura ofensiva do início e passou a fechar os espaços, principalmente no meio-campo. Apelar para a jogada individual era a alternativa. Aos 41, Souza invadiu a área pela esquerda e arriscou o chute, que passou rente ao travessão. Para desespero da torcida, no Brinco de Ouro o Guarani abriu o placar. Péssimo fim de primeiro tempo para os mandantes.

Na volta do intervalo, a pressão por uma vitória tornou-se insustentável. O Paulista humilhava o Paysandu por 7 a 0 e chegou a hora da Lusa fazer o seu. Aos dez, com a torcida desanimada, Juninho cobrou falta pela direita. A bola sobrou livre para Preto, que emendou o chute e abriu o marcador para os mandantes. Com a combinação de resultados, a equipe finalmente deixava a zona do descenso.

Animada com a chance concreta de deixar a degola após seis meses, a Lusa foi ao ataque. Souza perdeu duas oportunidades claras de gols seguidas. Na segunda, aos 15, o meia-atacante recebeu passe enfiado na grande área e chutou em cima de Gléguer.

O Galo da Japi fazia 8 a 0 no Papão, o Guarani vencia por 2 a 0, mas nada disso importava para a Rubro-verde. Aos 22, a Portuguesa definiu o jogo diante de um Vila Nova confuso taticamente. Preto recebeu passe dentro da área, dominou girou e achou Rogério Pereira à direta. O centroavante, que entrara no intervalo, estava livre de marcação e só chutou para definir o segundo gol.

Os dois gols abalaram ainda mais os goianos, que abriram totalmente a marcação. O Paulista já fazia o nono gol em Jundiaí e o Remo 3 a 0 no São Raimundo, mas para a Portuguesa o resultado positivo já estava conqusitado. Após perder 32 pontos em casa, a Rubro-verde fez a lição de casa e fica a apenas uma vitória de permanecer na Segundona.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)