Cassilândia, Sábado, 28 de Março de 2020

Últimas Notícias

21/02/2020 09:43

Lula: sobra pretensão, falta humildade.

Manoel Afonso
Lula: sobra pretensão, falta humildade.

QUEM MESMO? Ao cronista Pedro Kemp insinuou que gostaria de ter seu colega de PT e de parlamento estadual Cabo Almi como candidato a vice prefeito da capital. Mas Almi já viveu a experiência como vice do deputado Vander Loubet (PT) no pleito de 2012 com 21.377votos (4,87%). Aliás, nas eleições de 2004 Vander já havia tentado ser prefeito contra Nelsinho Trad (MDB) obtendo 87.981 votos (22,99%) e em 2008 foi a vez de Pedro Teruel (PT) perder para Nelsinho chegando a 93.948 votos (23%). Em 2016 Alex do PT perdeu para Marcos Trad (PSD): 8.482 votos (1,99%). Vexame total!


A MISSÃO: Pedro Kemp tem a dimensão de sua candidatura, numa época de vacas magras do PT e pelos últimos resultados aqui. O deputado petista reúne os predicados necessários ao encantamento do eleitorado? Sua estrutura de campanha será compatível com o projeto de poder? Sabe que precisará vencer a natural timidez, pois falta-lhe também a imprescindível iniciativa do abraço e sorriso no dia a dia Numa eleição municipal isso conta. Mas como se diz: ainda ha tempo para ele aprender.


AVANÇOS Foi o resultado do equilíbrio da postura política partidária com o preparo técnico a reeleição do deputado Lídio Lopes (Patriotas) para a presidência da CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa. Sendo a comissão mais importante da casa tem várias atribuições exclusivas: Uma delas: É ela quem dá o parecer sobre a intervenção federal, estadual e municipal, a perda de mandato do governador, do seu vice e dos deputados. Assim, após fortalecer sua liderança regional no Cone Sul , o parlamentar vai consolidando seu espaço no legislativo.


‘O HONESTO’: Lula continua se achando a cereja do bolo; o mais correto de todos os homens; o mais humilde e menos pretensioso da terra. Repercute na mídia e redes sociais a ‘esculhambada que ele recebeu ( audiência da última quarta feira) do procurador federal Igor Miranda – negro e originário da periferia que rebateu os comentários escrotos do ex-presidente Lula (PT), lembrando que não fora o responsável pela denúncia, mas que tinha o dever institucional de buscar a verdade. Lula engoliu seco e voltou para seu lugar.


ESQUISITO: É o termo apropriado para definir o episódio envolvendo o deputado federal Loester Truts (PSL) no último dia 16, quando teria sido vítima de atentado na rodovia Campo Grande a Sidrolândia. Embora estejamos distante de uma campanha eleitoral vale lembrar como os atentados influenciam no imaginário popular, criando clima, mexendo com a cabeça e a imagem das pessoas. Longe de admitir que esse fato poderá tornar o deputado vítima ou mártir, o episódio vem sendo tratado até aqui com certo ceticismo pela opinião pública. Mas esperar a apuração é o melhor remédio.


NA TRIBUNA: Sem dar entrevistas, o deputado fez pronunciamento na Câmara Federal só exibido nas redes sociais. Sobre o fato a fala clareou pouca coisa e priorizou as críticas à classe política local – ligando-a inclusive a vários episódios policiais como a apreensão de armas e a prisão recente de pessoas influentes daqui. Por omitir nomes, naturalmente atraiu a antipatia de outros políticos. Há mais dúvidas do que certezas. E mais: o deputado – embora corajoso em suas falas, não é ainda figura ícone que gere sentimento de consternação geral.


A PROPÓSITO: Os atentados marcam a memória. Lá fora foi assim com Abraham Lincoln, Gandi, John Kennedy, Robert Kennedy e Martin L. King. Aqui tivemos o atentado contra o presidente Prudente de Moraes, o assassinato de João Pessoa e a tentativa contra o jornalista Carlos Lacerda. Mas a tática do deputado em adotar uma postura atípica é que municia a imprensa de incertezas e vazios. Em início de mandato, de estilo criticado (não concede entrevistas – só usa as redes sociais) o deputado não mereceu nem dos colegas de partido as manifestações de solidariedade. Mau sinal.


CADÁVERES: Influentes no curso da história dos povos. Aqui no Brasil tem caso pitoresco. João Pessoa (Presidente da Paraíba) ex-companheiro de chapa de Getúlio Vargas que perdeu a eleição presidencial para Júlio Prestes em 1930. Ele foi assassinado pelo advogado João Dantas (por motivos passionais), mas espertamente o grupo político de Getúlio deu ao fato motivação política que fomentou a ‘Revolução de 30” - derrubando o presidente Washington Luíz, impedindo a posse de Prestes e permitindo a ascensão de Vargas. Morto em 26 de julho - o cadáver ficou insepulto ( sob discursos e manifestações) até ser sepultado no ‘Rio’ em 8 de agosto. Rendeu dividendos políticos.


‘VALE TUDO’ O então deputado Alvaro Valle (PL) foi solicitado pelo presidente da Câmara da época Luiz Eduardo Magalhães para atender um pedido de ressarcimento de despesa com uma operação de hemorroidas feita nos EUA ao custo de 40 mil dólares feito pelo deputado Wellington Fagundes, do Mato Grosso. “Eu não sabia que ele havia operado...” disse Vale, antes de apurar o caso. Dias depois, contou o que descobriu: Fagundes fizera sim um implante de cabelos, mas como tal tratamento não permitia a reembolso - ele optou por algo, digamos, tanto mais delicado, oculto e convincente. Impossível conferir.


A SOLUÇÃO? Finalmente o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por 7 votos a 2 manter em vigor a lei que renova antecipadamente a concessão de ferrovias. No rol das linhas está a Malha Paulista da Rumo que por consequência beneficiará também a Malha Oeste de nosso Estado, que na pratica poderá concretizar o projeto do corredor logístico da ferrovia Transamericana. Mas em temos mais imediatos poderemos ter reformado esse trecho da antiga Noroeste. Se a Rumo alegava incertezas quanto a renovação para investir na recuperação da ferrovia, agora essas desculpas não se justificam mais. Chegou a hora!


OTIMISMO: Leio tudo sobre tudo quando o assunto versa sobre as previsões da economia do Estado neste ano. Achei interessante essa nota divulgada pelo ‘Radar Industrial da Fiems’ sobre a nossa indústria moveleira. Temos nada menos que 372 empresas que empregam 2.702 trabalhadores com uma massa salarial superior a R$48 milhões mensais. Após 3 anos de crise, a previsão é de crescimento do faturamento em 20% em 2020. Esse nicho de atividade atrelado a construção civil - locomotiva da economia - segue monitorado pela Federação das Indústrias do Mato Grosso do Sul.


TIROTEIO: “Nós não podemos aceitar esses caras chantagearem a gente o tempo todo. Foda-se”. A frase dita pelo ministro Augusto Heleno (Segurança Institucional) – revoltado com a postura legislativa contra o Palácio do Planalto - tem repercutido nas mídias sociais sob aplausos de seus frequentadores, críticos ferrenhos dos presidentes Rodrigo Maia (Câmara Federal) e Davi Alcolumbre (Senado Federal). Se o jogo de braço continuar será visto como um 3º turno das eleições presidenciais - até que se resolva de vez o acordo relacionado a maior liberdade dos deputados e senadores para destinação das verbas federais. Entendeu? ‘É dando que se recebe...’ Entendeu?.


PAUTA INDÍGENA infinita! O deputado Pedro Kemp (PT) rebateu a sugestão do seu colega João Catan (PR) para mudar a Constituição visando acabando com conflitos pela terra. E argumentou: Como pretender que o índio negue sua própria raça? Seria como pretender que alguém seja um esquimó! O índio sempre será índio. Índios cursam faculdades, mas continuam índios. Dois provérbios indígenas: “Ajuda-me, ó Manitu, a não julgar meu semelhante antes que eu tenha andado sete dias com suas sandálias”. “Somente após última árvore ser cortada; o último rio ser envenenado; o último peixe ser pescado – só então o homem descobrirá que dinheiro não pode ser comido”.


MISTÉRIO No passado sofri com as formalidades da Unimed em não reembolsar os fatos efetivados fora do MS. De vez em quando ficamos sabendo de casos intrigantes. O último deles: um amigo teve que pagar o preço da tabela de ‘particular’ a um notório especialista do coração aqui em Campo Grande para implantar pontes de safena porque o mesmo se negara a operar pela Unimed. O mais grave do caso: o citado médico revelou que prefere realizar o procedimento pelo SUS do que pela citada cooperativa. E pensar que as mensalidades da Unimed estão cada vez mais caras e inacessíveis para a grande maioria. Fim da picada!


O PREÇO Os moradores de todas regiões da capital querem asfalto. É assim também nas demais cidades onde essa melhoria representa o progresso e bem estar a população. Mas aqui – a exemplo de tantas outras capitais – as chuvas vem provando de que as aparências enganam. Após alguns anos da construção vieram a tona as deficiências nestas obras – principalmente no que tange a capacidade de absorção das águas pelas galerias, incompatíveis com a extensão e seu fluxo. Vamos ter que nos acostumar com essa realidade? Pelo jeito sim.


BARÃO DE MAUÁ: O melhor programa econômico do governo é não atrapalhar aqueles que produzem, investem, poupam, empregam, trabalham e consomem.


Rápidas Legislativas
Deputado Antonio Vaz ( Republicanos): Presidente da Comissão de Saúde está comemorando os R$400 milhões injetados pelo Ministério da Saúde no MS e com a entrega de 28 desfibriladores e 52 monitores de sinais vitais pelo ministro Mandeta.
Deputado Lucas de Lima (Solidariedade) lembra: Na Alemanha caminhões movidos a ‘GNV’ são isentos de pedágio; Em Madri, mil ônibus usam gás natural; caminhões de lixo idem: Em Cartagena (Colômbia) 500 ônibus já trocaram o diesel pelo gás natural.
Deputado Marçal Filho (PSDB) Questionou a falta de planejamento na educação em Dourados; pede chance dos devedores quitarem débitos de água e energia antes do corte e pediu maior atenção da prefeitura douradense quanto a educação infantil.
Deputado Lídio Lopes (Patriotas) Líder maior do Cone Sul marcou presença no dia 16 último em Anaurilândia com a realização de Ação Social Unidos pela Fé com atendimento médico, odontológico e jurídico a centenas de pessoas da comunidade.
Deputado Zé Teixeira (DEM) Pediu reparos na ponte do Córrego Cristalina (Fátima do Sul) na MS 278; patrolamento das rodovias MS 280 e MS 278 (Caarapó); na tribuna fez a análise equilibrada da delicada questão de áreas ocupadas por indígenas no MS.
Deputado estadual José C.Barbosa (DEM) Titular da CPI da Energisa está atento aos trabalhos; na tribuna propôs ao Governo solução para a convocação dos professores atuantes na educação especial; recebeu visita de vereadores e prefeitos em seu gabinete.
Deputado Gerson Claro (PP) Pediu recuperação de ruas do Jardim Bordon e Oliveira I (na capital); tem se reunido com deputados da base aliada objetivando sua missão de líder do Governo na Casa; recebeu lideranças de bairros e interior no seu gabinete.
Deputado Londres Machado (PSD) Mais uma vez coube-lhe intervir para elucidar questões envolvendo a participação de deputados nas mais diferentes grupos de trabalho. Braço direito do presidente da Casa, cumpre com êxito a missão.
Deputado Neno Razuk (PTB) Destinou emenda parlamentar no valor de R$40 mil à APAE de Novo Horizonte do Sul para aquisição de veículo. A entidade existe há 20 anos e atende 65 pessoas urbanas e rurais, segundo sua presidente Marinalva Lemes.
Deputado Evander Vendramini (PP) Pediu instalação da unidade de cuidados intermediários neonatal em Corumbá: requer voos da capital para Corumbá com escala em Bonito; inclusão do Dia da Assembleia de Deus no Calendário Oficial de Eventos.
Deputado Marcio Fernandes (MDB) Prepara-se para conciliar o exercício do seu mandato, inclusive nas comissões, com sua candidatura a prefeito de Campo Grande; vem conversando com lideranças de bairros e acolhendo sugestões de propostas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 28 de Março de 2020
11:00
Esporte com Saúde
Sexta, 27 de Março de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)