Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/11/2005 07:19

Lula promete a Delcídio baixar o preço do gás

Cadú Bortolotto
Zeca e Delcídio com Lula no PaláciodivulgaçãoZeca e Delcídio com Lula no Paláciodivulgação

Por saber a importância do desenvolvimento industrial para Mato Grosso do Sul, o senador Delcídio do Amaral (PT/MS) está conversando com lideranças nacionais e empresários para viabilizar os investimentos da Termopantanal, em Corumbá. Na manhã desta quarta-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu com Delcídio o compromisso de estudar a possibilidade de viabilizar um valor menor para o gás natural que será usado na região de fronteira.

No final da reunião, realizada no Palácio do Planalto, em Brasília, Delcídio disse que tudo está caminhando nesse sentido. Nesta quinta-feira, 10 de novembro, o governador Zeca do PT vai se encontrar com o Ministro de Minas e Energia Silas Rondeau e o presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli de Azevedo, para fechar o valor diferenciado do gás na fronteira.

Diversos projetos elaborados para a região apostam no estabelecimento de um preço menor para o gás natural boliviano na região e dependem do aval da Petrobrás. Segundo Delcídio, investimentos da ordem de US$ 180 milhões estão em compasso de espera por causa da demora de alguns diretores da Petrobrás em definir um valor diferenciado para o produto. Além disso, o atual preço do gás natural boliviano, de US $ 4 por milhão de BTU, é considerado alto e, segundo Delcídio Amaral, inviabiliza qualquer projeto na região.

Para amenizar o impacto desse custo, foi feito um duto auxiliar saindo da Bolívia, o que reduziu o percurso do produto até Corumbá. Mas, o não cumprimento do acordo já firmado com a Petrobrás, no início da elaboração dos projetos, prejudica o cronograma de investimentos. A meta é definir o preço de US $ 2,60 / milhão de BTU para viabilizar não só a usina Termopantanal, como também o projeto de produção de ferro gusa.

- Mostrei ao presidente que não é possível que um projeto em Corumbá, que fica ao lado da Bolívia, pague o mesmo preço pelo gás natural que se paga no Rio Grande do Sul, no final do gasoduto - ponderou o senador.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)