Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/04/2005 09:36

Lula pede perdão pela escravidão na África

Mylena Fiori/ABr

Dacar (Senegal) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu perdão aos africanos pelo sofrimento imposto no período da escravidão. "Não tenho nenhuma responsabilidade pelo que aconteceu nos séculos 16, 17 e 18. Mas penso que é uma boa política dizer ao povo do Senegal e da África: perdão pelo fizemos", disse ele durante visita à ilha de Gorée, a quatro quilômetros de barco da capital de Senegal, Dacar.

Lula afirmou que é muito importante que as crianças brasileiras aprendam que, se a África é hoje uma região atrasada em comparação ao primeiro mundo, não é porque o africano não tem competência ou não é inteligente. "É porque durante três séculos tirou-se desse território as pessoas mais fortes e com mais condições de trabalhar. Milhões deixaram esse continente por essa ‘porta do nunca mais’: a porta da morte". O presidente referia-se à porta pela qual os escravos era jogados nos navios negreiros que partiam para a América.

A secretária especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, ministra Matilde Ribeiro, explicou ao presidente do Senegal que sua secretaria foi criada no governo atual para valorização da população negra no Brasil. "Ouvir a história da ilha de Gorée me fortalece para que a gente continue a trabalhar no Brasil pela integração da população negra". A ministra destacou ainda que ao longo da história brasileira os negros brasileiros foram educados para "esquecer os efeitos negativos da escravidão. É muito importante resgatar essa parte da nossa história". A ministra sugeriu que toda autoridade pública visitasse a ilha, "para se fortalecer na crença de que somos todos iguais, e que as diferenças foram construídas pelos interesses do dominador. Cabe a nós passar a história a limpo."

Nos séculos XVII e XVIII, Gorée era a base de onde os escravos partiam para outros países. Hoje tem 1.200 habitantes e um museu sobre a escravidão, conhecido como "escravaria". Lá existe o registro de que as crianças eram vendidas em troca de espelhos, e mulheres virgens ou homens com mais de 60 quilos, por um barril de rum.

"Essas pessoas, com sofrimento, ajudaram a construir o meu país", disse o presidente, causando emoção em sua comitiva e nas pessoas que assistiram o discurso. Lula foi homenageado e recebeu um certificado de Peregrino de Gorée, concedido a visitantes da ilha.

Agora o presidente já está no hotel, aguardando o encontro com a comunidade de brasileiros que vive no Senegal. Em algumas horas, retorna ao Brasil.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)