Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/09/2004 08:37

Lula fala sobre a liberdade da imprensa na ANJ

Liésio Pereira/ABr

São Paulo – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ouviu nesta terça-feira críticas à criação do Conselho Federal de Jornalismo e reiterou durante a sessão solene em homenagem aos 25 anos da Associação Nacional de Jornais (ANJ) – no 5º Congresso Brasileiro de Jornais – seu compromisso com a liberdade de imprensa no país. Tanto o antigo, quanto o atual presidente da entidade, Francisco Mesquita Neto e Nelson Sirotsky, foram enfáticos em manifestar oposição ao projeto que cria o conselho.

Em seu discurso, o presidente destacou a importância da imprensa na reconquista da democracia brasileira, lembrando que "em vários momentos de nossa história política, a liberdade de imprensa esteve suspensa ou sofreu severas restrições". Segundo Lula, a liberdade de imprensa é a outra face da moeda do direito à informação.

"Só com a plena liberdade de imprensa, o direito à informação pode ser atendido. Ao vir aqui, na noite de hoje, eu reitero esse compromisso, que é o compromisso de uma vida inteira. Desejo para o nosso país um jornalismo cada vez mais presente e mais atuante. A sociedade precisa do jornalismo para fiscalizar seus governantes e a suas autoridades", afirmou o presidente.

Lula destacou, também, que a independência dos jornais é ponto comum para quem defende a liberdade de imprensa porque, sem ela, eles não conseguiriam cumprir a missão de buscar a verdade dos fatos para informar a população.

"Sem a necessária independência, os jornais estariam entregues a um amontoado de interesses menores, interesses partidários, religiosos, familiares ou econômicos, que distorcem e, mais do que isso, estragam a informação que deve buscar, antes de tudo, a objetividade", disse.

"Há problemas nos jornais? É claro que há. Há erros, há distorções? Sem dúvida. Mas há problemas, erros e distorções também no governo, assim como há problemas e distorções em todas as atividades humanas", acrescentou.

Segundo Lula, os erros da imprensa "muitas vezes são graves e causam danos profundos na vida de pessoas e instituições honradas e dignas". Como cidadão, ele afirmou que pode sofrer ao presenciar uma injustiça provocada por um erro da imprensa, mas, como governante, não se incomoda com críticas ao governo publicadas no jornal.

"O que me incomodava - e muito - todos aqui sabem disso, era viver sob um regime no qual o governo se dedicava a censurar artigos de jornal. Isso não voltará a acontecer no Brasil, e muito menos voltará a acontecer de forma dissimulada. Não se depender da minha vontade", ressaltou.

O presidente finalizou seu pronunciamento, destacando que os diferentes setores da sociedade enfrentam seus desafios com determinação, coragem e abertura ao debate, buscando consensos novos para fazer as mudanças necessárias para o Brasil.

"É assim que o governo tem avançado na definição das políticas públicas. Isso não só é necessário, mas sobretudo salutar para o processo democrático. Duas coisas são fundamentais para quem tem poder numa sociedade democrática: quanto maior o poder, maior deve ser a responsabilidade. Da mesma forma, quanto maior a liberdade - e isso vale para o governo, para os trabalhadores, para os empresários, para a imprensa e para toda a sociedade - mais ela deve ser exercida com responsabilidade", disse.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)