Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/10/2007 07:07

Lula: "Brasileiro não paga tanto imposto assim"

24 Horas News

Em Florianópolis (SC) para participar da assinatura dos termos do processo de incorporação do Bando Estadual de Santa Catarina (Besc) pelo Banco do Brasil (BB), parceria entre os governos Federal e de Santa Catarina, o presidente Lula voltou a condenar as privatizações de empresas públicas praticadas por governos anteriores, numa crítica implícita ao seu antecessor, o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso.

Os termos do acordo impedem que o conglomerado Besc e o Besc S/A - Crédito Imobiliário (Bescri) seja privatizado, uma vez que a transferência de seu controle para o BB impede sua venda. A Presidência da República informou que o contrato de federalização firmado em 1999 previa a privatização do Besc/Bescri.

Aproveitando a pertinência da ocasião, Lula defendeu a importância dos bancos públicos na sociedade brasileira, argumentando que estes lucram menos do que os bancos privados porque têm maior comprometimento social e promovem projetos e investimentos financeiros mais amplos. “Os bancos públicos eram utilizados muito mais para os interesses dos governantes do que para os interesses da população, dos empresários", argumentou.

O Senado tem de avalizar o termo aditivo assinado hoje, a exemplo do que fez com o contrato de federalização, para que o processo seja consolidado. Em seguida, Lula deve receber do Conselho Nacional de Desestatização (CND) um pedido de edição de decreto para a exclusão de ambas as instituições bancárias do Programa Nacional de Desestatização (PND). Finalmente, o BB tem prazo de um ano para dar continuidade aos procedimentos e concluir o processo de incorporação.

CPMF e carga tributária

O presidente Lula demonstrou otimismo ao tocar no assunto da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras, a polêmica CPMF, dizendo acreditar que a aprovação do tributo na Câmara e no Senado não encontrará resistências. “A CPMF é um imposto justo”, acredita.

Aos críticos da carga tributária brasileira, umas das maiores do mundo, Lula insistiu dizendo que os brasileiros não pagam tanto imposto assim. Ele alegou que os cofres públicos deixaram de arrecadar R$ 32 bilhões em 2006 devido à desoneração fiscal, além de mais de R$ 5 bilhões em razão da aprovação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, que estabelece tributação diferenciada para o setor. "Quando vocês conversarem com alguém que faça crítica à carga tributária perguntem se o imposto aumentou. A verdade é que as pessoas estão pagando mais, porque estão ganhando mais", instigou Lula.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)