Cassilândia, Quinta-feira, 30 de Março de 2017

Últimas Notícias

28/09/2005 07:35

Luizinho quer informações sobre obra da ponte da divisa

Aline Avancini

A obra da ponte sobre o Rio Paraná – que liga o Estado de Mato Grosso do Sul, pelo município de Brasilândia, a São Paulo, por Paulicéia – está parada há mais de um mês, devido a atraso no repasse de recursos federais. A construção, orçada em R$ 65 milhões, tem previsão de término para junho de 2006. No entanto, de acordo com o prefeito da cidade de Brasilândia, Antônio de Pádua Thiago, será quase “impossível” cumprir o prazo uma vez que do montante de recursos necessários para a obra, foi encaminhado apenas cerca de 33%, o equivalente a R$ 22 milhões. A partir de convênio assinado pela União e pelo Governo Estadual de São Paulo, durante o ano de 2000, ficou definido que seriam investidos, por cada um, 80% e 20% dos R$ 65 milhões, respectivamente.
Com o intuito de interceder na retomada da obra da ponte sobre o Rio Paraná, o deputado estadual Luizinho Tenório (PL) apresentou, hoje à Assembléia Legislativa, requerimento solicitando informações ao Ministério dos Transportes e a Cesp (Companhia Energética de São Paulo) sobre a paralisação dos trabalhos e a razão do atraso no repasse de recursos por parte da União.
“Conversei com o coordenador do DNIT/MS (Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes) Marcelo Miranda, e ele me explicou que o repasse deve ser destinado ao Governo de São Paulo e que a Cesp é a responsável pela fiscalização da construção”, explicou o parlamentar. De acordo com Luizinho, a empreiteira Camargo Corrêa, que ganhou a concorrência, já retirou todas as máquinas e os homens da obra. “Precisamos entender por que a Cesp foi quem realizou a licitação e fiscaliza a obra, já que é uma empresa terceirizada”, questionou.

PONTE
A ponte sobre o Rio Paraná, que ligará Mato Grosso do Sul a São Paulo, a partir do município de Brasilândia, de acordo com o projeto da obra, terá 1.705 metros de comprimento, com duas faixas de 3,50 metros em cada pista e dois acostamentos. A construção também prevê vão principal de navegação de largura equivalente a 200 metros.
Em visita recente do governador paulista Geraldo Alckmin a Mato Grosso do Sul, durante realização do 23º Congresso Brasileiro e Engenharia Sanitária e Ambiental, na semana passada, a demora na conclusão da ponte deve-se ao Governo federal. De acordo com ele, a obra será de grande importância para o escoamento da produção e o turismo na região dos dois Estados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 30 de Março de 2017
Quarta, 29 de Março de 2017
20:34
Loteria
Terça, 28 de Março de 2017
21:41
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)