Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/08/2008 14:18

Livre de algemas, Fernandinho Beira-Mar é julgado no Rio

Agência Brasil

Rio de Janeiro - O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, está sendo julgado hoje (15) no 4º Tribunal do Júri do Rio de Janeiro, pela juíza Maria Angélica Guerra Guedes, por associação ao tráfico. No início da audiência, a juíza aceitou o pedido do advogado de Beira-Mar, Francisco Santanna, para que seu cliente não usasse algemas.

Antes do início do julgamento, Francisco Santanna afirmou que iria fazer o pedido à juíza, alegando que o traficante tem os mesmos direitos do ex-banqueiro Salvatore Cacciola. "A única diferença é que ele nasceu em berço de ouro, mora em mansão e é rico. Fernandinho Beira-Mar é negro, nasceu na favela e mora na cadeia. Mas o direito é o mesmo".

Fernandinho Beira-Mar chegou algemado ao Tribunal de Justiça, no Centro do Rio, por volta das 7h da manhã. Cerca de 15 policiais federais fazem a segurança no andar do edifício onde ocorre o julgamento. Ele chegou ontem ao Rio de Janeiro, vindo do Presídio Federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul e ficou na sede da Polícia Federal, no Centro do Rio.

Fernandinho Beira Mar foi denunciado pelo Ministério Público em 2000, com outros oito réus. Um deles, Charles Silva Batista, o Charles Lixão, foi denunciado por tentativa de homicídio. Ele é acusado de ser o mandante dos disparos contra policias em 24 de maio de 1996 em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Beira-Mar faz parte da denúncia, segundo o Tribunal de Justiça, por participar da mesma organização criminosa de Charles do Lixão. Em depoimento, Fernandinho Beira-Mar disse que estava em Belo Horizonte fazendo um curso pré-vestibular em 24 de maio de 1996 e por tanto não poderia ter participado do crime em questão.

O promotor do caso, no entanto, explicou aos sete jurados que o crime por associação ao tráfico é um crime permanente, e não apenas um ato momentâneo e definido no tempo, como um homicídio.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)