Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/11/2006 14:55

Lingua portuguesa, inculta e bela, por Alcides Silva

Alcides Silva

Fezes & Cia.

A semelhança fonética do verbo enfezar na 2ª pessoa do presente do subjuntivo (enfezes) com o substantivo fezes, põe muita gente em dúvida. E a dúvida aumenta com o particípio passado desse mesmo verbo: enfezado. Seria ele derivado do substantivo, fato muito comum na língua que falamos?
Um etimólogo do século XIX, Francisco Adolfo Coelho, no “Dicionário etimológico manual da língua portuguesa”, publicado em 1880, defendeu aquela derivação: prefixo em+ fez + a desinência ar. Fez (pronúncia fés) é o singular desusado do substantivo fezes. Seguiram-no diversos dicionaristas, inclusive os modernos Laudelino Freire, Michaelis e Aurélio.
Todavia, ao que parece, o termo tem uma origem mais nobre: deriva, segundo Houaiss, do verbo latino infenso,as,ávi,átum,áre ‘encarniçar-se contra, ser hostil a’. Na língua latina o adjetivo infensus,a,um designava o estado de uma pessoa irritada, agastada, impaciente, encolerizada. Aliás, fensus era o cidadão irado.
No português seiscentista, enfezamento era o nome que se dava ao raquitismo e enfezado, aquilo que fora imperfeitamente desenvolvido. Enfezar era tolher o desenvolvimento, aniquilar: “o amor próprio enfeza as potências da alma, tornando-as menos aptas para os desejos do amor divino” (Padre Manoel Bernardes).
No português que falamos, enfezado é o aborrecido, o ser que está raivoso, a pessoa que tem gênio irascível; é o zangado, o contrariado, o colérico, o indignado, o irritado. O “Dicionário de Gíria”, de J. B. Serra e Gurgel, exemplifica: “Tô enfezado, tô cagota, vou explodir”.
-.-.-.
Faex – Faecis, no sentido próprio, era a borra do vinho ou do azeite, o escorralho, resíduo sólido que se depositou no fundo da vasilha. No sentido figurado, passou a significar o resto, o lodo, a lama, e, por extensão, as matérias fecais.
-.-.-.
Borra, no sentido popular, chulo, é a diarréia. Borrar tem várias acepções. Uma delas é evacuar involuntariamente, sujando-se com os próprios excrementos; outra, é ficar apavorado, morrer de medo.
-.-.-.
E já que estamos por estes caminhos, a palavra defecar não tem somente o significado que a popularizou nos tempos atuais. Primitivamente, significava purificar. O verbo latino defaeco,as,áre,ávi,átun, tinha o sentido de ‘tornar claro’, ‘refinar’, ‘apurar’, ‘acrisolar’, ‘limpar’: “Defecar as veias do soro corrupto” (Rui Barbosa). Aliás, no Nordeste brasileiro é comum ouvir-se a expressão “Com um crivo defecou o caldo de cana” (crivo = coador, peneira, qualquer objeto destinado a filtrar líquidos). Em química, é depurar, é decantar: “Ele defecou um cálice de vinho” (apud, Michaellis, edição da Melhoramentos, São Paulo, 1998). Na acepção de ‘expelir os excrementos’, a sinonímia é extensa. Dela destaco: cursar, evacuar, obrar, operar, barrear, borrar, descomer, e os brasileiríssimos aliviar-se, despachar, estercar, fazer cocô, fazer necessidade, fazer obra, fazer precisão, passar telegrama, quebrar o corpo etc.
-.-.-.
Em latim, bos,bòvis é ‘boi, vaca’; bostar é ‘estábulo, curral de bovinos’. Daí, o sinônimo popular das fezes. Naquela língua, as matérias fecais tinham o nome de merda,ae.
-.-.-.
No jargão de teatro, o termo merda! é usado como interjeição para desejar sucesso na apresentação do espetáculo. Conta Márcio Bueno (A origem curiosa das palavras) que na apresentação de um texto de Molière, na França do século XVII, os atores achavam “que a peça estava mal ensaiada, que seria um desastre, e diziam: ‘Vai ser uma merda, uma grande merda.’ O espetáculo estreou e foi um sucesso extraordinário, com a platéia aplaudindo de pé no final”. Daí, a expressão passou a ser usada como talismã, amuleto, isto é, uma palavra que atraía o triunfo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)