Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/04/2004 15:31

Líderes discutem estratégia para liberar a pauta

Agência Câmara

Os líderes da base de apoio do Governo retomam nesta segunda-feira as negociações para liberar a pauta do Plenário, trancada por oito medidas provisórias e dois projetos de lei em regime de urgência constitucional. Somente com o destrancamento da pauta será possível votar as mudanças nas normas constitucionais que definem o número de vereadores que cada cidade poderá eleger nas eleições deste ano. As alterações têm que ser votadas em dois turnos na Câmara e no Senado antes do dia 10 de junho, quando começam as convenções partidárias para a escolha dos candidatos a vereador e prefeito para as eleições municipais deste ano. Caso as mudanças não sejam votadas até esta data, prevalece a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que reduzirá em 8.528 o número de vereadores em todo o país.
Na terça-feira passada (20), a comissão especial que analisa as propostas de emenda à Constituição 353/01, 452/01 e 71/03 aprovou o relatório do deputado Jefferson Campos (PMDB-SP). O texto aprovado pela comissão reduz em 5.062 o número de vereadores em todo o País, diminuindo o corte previsto na decisão do TSE. Pelo substitutivo proposto pelo relator das três PECs analisadas pela comissão especial da Câmara, as cidades com até 7 mil habitantes terão o número máximo diminuído de nove para sete vereadores e a partir de 10 milhões de habitantes continuarão com o máximo de 55 vereadores. As cidades médias e grandes deverão ganhar vereadores.

Regulamentação da Previdência
Antes da PEC sobre vereadores, os deputados terão que votar as emendas do Senado à MP 153/03 que cria a taxa de avaliação in loco para universidades e a MP 169/04 que autoriza os trabalhadores residentes em áreas que estejam em situação de emergência ou estado de calamidade pública sacarem os recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Os deputados votam ainda a antecipação das parcelas da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) aos estados em situação de emergência (MP 171/04).
Também está trancando a pauta o texto que inclui na legislação ordinária as modificações feitas na Constituição pela Emenda Constitucional 41, da Reforma da Previdência (MP 167/04) e a MP 172/04, que aumenta para 200% o percentual das gratificações dos policiais civis do DF.

Novos cargos
O Plenário apreciará, ainda, três medidas provisórias que criam cargos públicos: a MP 155/03, que cria as carreiras e os cargos das agências reguladoras, já votada pela Câmara, que agora vai analisar as emendas do Senado ao texto aprovado pelos deputados; a MP 166/04, que cria a carreira de perícia médica da Previdência Social e três mil cargos de perito médico para exercício exclusivo no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e a MP 170/04, que cria o Plano Especial de Cargos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Informática x construtoras
Além das MPs, dois projeto de lei do Executivo também obstruem as votações da Câmara. A proposição que altera as leis de incentivo fiscal do setor de informática e automação (PL 3015/04) e o texto que permite o confisco de bens de construtoras para cobrir prejuízos dos mutuários, em casos de má gestão (PL 2109/99).



Reportagem - Natalia Doederlein
Edição – Paulo Cesar Santos


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)