Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/04/2005 15:33

Lideranças do PT manifestam apoio a Ben-Hur

Carlos Eduardo Bortolotto
AssessoriaAssessoria

Reunidas em um café da manhã nesta segunda-feira no escritório do senador Delcídio do Amaral, em Campo Grande, as lideranças do campo majoritário do Partido dos Trabalhadores manifestaram apoio à candidatura do ex-deputado Ben Hur Ferreira à presidência do PT, nas eleições para o diretório regional que serão realizadas em setembro.
O governador Zeca do PT destacou a importância do partido concluir unido o processo de sucessão no diretório regional e enumerou três desafios a serem vencidos para manter o PT no governo do estado a partir de 2007.
- Em primeiro lugar, precisamos, no diretório regional, de um presidente que tenha visibilidade no campo político e nos meios de comunicação. Respeito todas as candidaturas, mas não vejo nome melhor do que o do Ben Hur, que já foi vereador, deputado estadual e deputado federal, tem livre trânsito em todas as instâncias do partido e capacidade de fazer um debate político interno e externo de alto nível. O segundo ponto passa por um entendimento com o vice-governador Egon Krackeke, para que a gente tenha a seqüência tranqüila de todas as ações vitoriosas desenvolvidas desde 1999, caso eu me afaste do governo para disputar o Senado. Tivemos uma excelente primeira conversa e ele sabe da importância de manter todas as correntes do PT unidas na disputa eleitoral de 2006. E, por último, o desafio de manter coeso e , se possível, ampliar o arco de alianças que nos levou ao poder em 1998 e está nos ajudando a governar o estado. Tenho conversado com lideranças do PL, do PTB, do PDT, enfim, de todos os partidos, e sinto nelas o interesse de continuar fazendo parte do nosso projeto, que saneou as finanças públicas, resgatou uma enorme dívida social com milhares de famílias que viviam abaixo da linha da pobreza e traçou os rumos de uma política econômica que está atraindo empresas e gerando empregos – declarou Zeca.
O governador reiterou que está disposto a abrir mão de uma possível candidatura ao Senado, para garantir o apoio dos aliados a candidatura de Delcídio ao governo do estado.
- Me orgulha o fato de muitas lideranças do PT e dos partidos aliados defenderem o meu nome para disputar o Senado, mas não terei nenhum problema em abrir mão da candidatura para atingir um objetivo maior, que é a eleição do Delcídio para o governo do estado. Se for preciso abrir espaço na chapa para contarmos com novos apoios farei isso tranqüilamente. Concluo o meu segundo mandato em dezembro de 2006 e entrego ao Delcídio um estado enxuto, organizado e preparado para novos vôos. Tudo isso com muita alegria e a consciência de ter cumprido meu papel de governador e meu compromisso com o povo de Mato Grosso do Sul – afirmou Zeca.








O governador pediu o apoio das lideranças do PT para formar uma chapa única em torno do nome de Ben Hur, e anunciou a criação de um conselho , integrado por Ben Hur, a primeira dama Gilda dos Santos, o ex-vereador Pércio Andrade, o secretário de coordenação geral , Raufi Marques, Edmar Paes e Marcos Roberto de Carvalho, que tem a missão de conversar com todas as correntes do campo majoritário para montar uma chapa de consenso à presidência do diretório regional, com a participação de representantes dos parlamentares eleitos pelo partido e de outras lideranças que postulam candidatura em 2006.



COESÃO

O senador Delcídio do Amaral alertou que o PT de Mato Grosso do Sul não pode cometer os equívocos ocorridos no plano nacional e deixaram o partido, que tem maioria na Câmara, fora da mesa diretora do legislativo federal.
- A hora é de união em torno de uma candidatura capaz de fortalecer o partido e demonstrar aos aliados que estamos preparados para o embate político em 2006.O campo majoritário do PT tem que estar unido para garantir a eleição do Ben Hur em setembro. Nossos aliados, que têm vasta experiência na política sul-mato-grossense, são pragmáticos e já sinalizaram que querem estar conosco em 2006. Disso nós não podemos abrir mão. Se sairmos divididos em 2005 corremos o risco de perder as eleições de 2006 antes mesmo do início do processo eleitoral – alertou o senador.
Delcídio acredita que, unido, o PT pode ampliar o número de representantes na Assembléia Legislativa e na Câmara Federal.
- Apesar das dificuldades momentâneas, não tenho a menor dúvida que o presidente Lula vai chegar muito bem em 2006 e é um candidato fortíssimo a reeleição. Aqui em Mato Grosso do Sul , por tudo o que fez desde que tomou posse , o governador Zeca do PT conclui seu mandato de maneira irrepreensível. Nós do PT somos como uma família, onde cada um pode ter opiniões diferentes, mas nos momentos em que é necessário supera as divergências, permanece coesa e luta unida. Por isso eu acredito no sucesso desse projeto. Daqui para a frente nós temos que operar com precisão, tendo a clareza do momento que vivemos , com ótimas perspectivas para consolidar o projeto que começou com a vitória de Zeca em 98 e tem rendido bons frutos para a população do nosso estado. A hora é essa – conclamou o senador.








MISSÃO

O ex-deputado Ben Hur Ferreira encara a candidatura a presidência do diretório regional como missão.
- Dirigir um partido tão complexo como o PT é uma tarefa que muito me honra. Graças ao PT o Brasil passou por transformações importantes nos últimos 25 anos. A classe política brasileira deixou de lado o populismo e as aventuras caudilhescas para entrar em um outro nível de discussão, mais maduro e adequado às exigências da vida moderna.A nossa democracia se aperfeiçoou e hoje é uma das mais sólidas do Ocidente – afirmou.
Para Ben Hur, quando se tem um projeto, as questões pessoais ficam em segundo plano.
- Em Mato Grosso do Sul o PT tem que se reafirmar como um partido de esquerda, mais uma esquerda moderna, que respeita o livre mercado, administra com responsabilidade fiscal, respeita as diferenças e junta à sua preocupação social a necessidade de se promover o desenvolvimento. Uma esquerda antenada a evolução do mundo, que defende os interesses das minorias, mas compreende as angústias e necessidades de todos os setores da sociedade – declarou.
Participaram da reunião e manifestaram apoio à candidatura de Ben Hur os deputados federais Vander Loubet e Antonio Carlos Biffi. O ex-candidato a vereador Jamil Naglis Neto, que representa em Campo Grande a Democracia Social, corrente petista liderada pelo deputado federal João Grandão, garantiu que a DS não criará dificuldades para a união das forças do

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)