Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/11/2006 14:06

Libras será ensinada na universidade

Agência Brasil

Dados do Ministério da Educação revelam que, a cada ano, dos 66 mil alunos deficientes auditivos matriculados em escolas do Ensino Fundamental e Médio, menos de mil ingressam nas universidades brasileiras. A dificuldade dos estudantes de compreender a língua portuguesa e a falta de capacitação dos professores são algumas das causas de números tão baixos.

Para resolver esse problema, o MEC quer incentivar os professores a aprender a Língua Brasileira dos Sinais, Libras. Mais de 4.700 professores vão participar, em janeiro, do Exame Nacional de Proficiência em Libras. O objetivo do exame é avaliar a habilidade desses profissionais com a linguagem de sinais para que possam atuar na formação de novos professores.

O ministério vai contratar os profissionais que tiverem melhor classificação no exame para dar aula de Libras para todos os estudantes do ensino superior de cursos com graduação em licenciatura e fonaudiologia. A medida faz parte de um decreto, de 2005, que determina que até 2015 todas as Universidades incluam a disciplina de Libras nos cursos de formação de professores.

Segundo a Coordenadora dos Projetos para Deficientes Auditivos, do Ministério da Educação, Marlene Goti, a meta é permitir ao deficiente auditivo melhor qualidade de formação, facilitando seu acesso ao ensino superior.

“Esses alunos têm o direito de se matricular em qualquer escola, e para isso os professores têm que, minimamente, ter idéia de como conversar com eles, de como utilizar a sua própria linguagem para explicar as matérias. Eles são cidadãos brasileiros e têm direito ao acesso à educação por meio de sua própria linguagem”, afirmou Marlene.


Como no Brasil ainda não existe graduação em Libras, o MEC apoiou universidades para criar o curso de graduação em Letras com licenciatura em Libras. Nove instituições de ensino superior, das cinco regiões do Brasil, deram início ao curso neste segundo semestre. Os primeiros alunos só estarão formados em quatro anos, fator que determinou a realização do exame para a contratação imediata de professores.

Marlene Goti explicou que só após o exame será possível saber quantos profissionais poderão ser contratados para ensinar a língua dos sinais nas Universidades.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)