Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

22/07/2011 12:34

Leia Amplavisão, por Manoel Afonso

Manoel Afonso

VISIONÁRIO é o PSD de Saulo Queiroz (Secretário Geral) e de Antonio João (MS). Saulo disse “um partido se faz com gente que ganha eleições”. “não quero estreantes, nem derrotados nos comandos regionais”.
SAULO QUEIROZ A política é seu ‘plano B’ após aposentadoria no Banco do Brasil. Deputado federal em 1986 e 1994, perdeu o senado em 1998 para Juvêncio e Carmelino, obtendo só 102.560 votos, pelo PSDB.
A VISÃO de Saulo não se identifica com o político que sai a campo em busca de votos por esse Brasil afora. O que seria dos partidos sem os estreantes e derrotados? Ora! Seus votos são computados no ‘critério legenda’.
LEMBRO: Muitos políticos de destaque começaram com derrotas. Aliás, elas ensinam mais que as vitórias. Política não se aprende na faculdade e sim no dia a dia de cada comunidade, como fazem nossos vereadores.
CONTRADIÇÃO Antonio João, que ensaia debutar nas urnas, não se enquadraria no perfil anunciado por Saulo para comandar o PSD. Ele também jamais saiu as ruas para pedir votos como cabo eleitoral ou para si.
PARTIDO não é confraria. Não pode se elitizar. Precisa agregar gente que represente diferentes segmentos sociais. Sem essas características não prospera, vira coadjuvante, vive de migalhas e tem vida curta.
MEMÓRIA-1 Os eleitos em 1994 para a Câmara Federal: André (65.091); Marisa (40.641); Sperafico (38.462); Marilu (38.164); Trad (35.014); Saulo (30.632); Goldoni (29.595) e Flávio Derzi (24.455 votos).
MEMÓRIA-2 Deputados federais eleitos em 1990: Derzi (61.203); Marilu (52.463); V. Guerra (38.673); E. Curvo (28.877); J. Elias (25.315); Takimoto (24.432); Trad (24.053) e V. Pereira (22.340 votos).
MEMÓRIA-3 Eleitos para a Câmara em 1986: Gandi (86.705); Levy (49.556); Saulo ( 37.404); V; Pereira ( 31.226); J. Elias (31.073); Figueiró ( 28.862), Ivo Cerzózimo ( 28.814) e Plinio B. Martins (24.890 votos).
MEMÓRIA-4 Deputados federais eleitos em 1982: Levy ( 65.122); Plínio ( 58.741); Saulo (38.138); Figueiró ( 31.242); Ubaldo Barém ( 28.868); Harry (25.044) e Albino Coimbra ( 24.849 votos).
‘O MUNDO GIRA...’ Da extensa lista de políticos citados acima, sobraram com mandato apenas André e Takimoto. Isso mostra a renovação natural dos quadros por motivos diversos. Ninguém é eterno, não é?


O MANDATO na Câmara é difícil. O êxito independe da capacidade de liderança e articulação. A tese de que a ‘a Câmara é o cemitério político’ faz sentido. Analisando os nomes acima você acabará concordando. Certo?
CONVERSEI com muitos deputados ao longo destes 40 anos. Conquistar espaço é ‘dose’; a visibilidade é restrita aos figurões partidários – beneficiados inclusive pelo regimento da Casa. Só dá eles na mídia!
POUCOS vão para a Câmara por vontade própria. Normalmente são empurrados para acomodar situações nas suas bases regionais. Ulysses Guimarães foi exceção porque tinha vocação exclusivamente parlamentar.
NORMALMENTE o deputado federal sonha em disputar uma prefeitura, o Senado ou o Governo de seu Estado. Mas isso nem sempre é possível devido aos fatores já mencionados. Ele se reelege ou volta pra casa.
A BRONCA é que o deputado acabou virando mero despachante, freqüentador de ministérios e outras repartições em busca de recursos. A imagem charmosa de crítico na tribuna é coisa do passado. Infelizmente é assim.
O SUCESSO do parlamentar está atrelado as emendas parlamentares. Não precisa dar um pio na tribuna. E onde fica o debate institucional, marca do parlamento em todo o mundo? Ele é o orgasmo da atividade política.
A PROPÓSITO Nilton Cesar (aquele!) tentou a Câmara Federal por duas vezes. Em 1982 obteve 13.139 votos e em 86 chegou aos 15.425 votos. Imaginem esse rapaz com o escudo da imunidade! Seria o ‘rei da cocada’.
PASSARAM pela Câmara nomes que dão arrepios. Hildebrando ‘Moto Serra’, Sergio Naya, Jabis Rabelo e Onaireves Moura são alguns da extensa lista. Mostra que o Pelé tinha razão ao dizer que ‘o brasileiro não sabe votar’.
RECESSO parlamentar. Na falta de notícias das atividades parlamentares, fala mais alto a imaginação. Conchavos, acertos, rompimentos, fofocas e namoros compõem o quadro morno que vai até o final do mês.
A FATURA O Ministério dos Transportes faz a festa dos governantes porque ainda vigora a tese de Washington Luiz “Governar é construir estradas’. Moral da história: todos ganham porque obra é coisa visível ao eleitor.
NELSINHO O asfalto em bairros novos faz a alegria dos moradores e engorda seu cacife eleitoral. Aliás, recomendo aos leitores da capital um giro sem pressa pela periferia para conferir as mudanças – para melhor - na paisagem.

O Cassilandianews não se responsabiliza por artigos ou opiniões com autoria.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)