Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/02/2007 09:17

Leia Amplavisão, por Manoel Afonso

Manoel Afonso

SONHOS Desde a 1ª. legislatura vou à posse dos deputados. Uma festa que perdeu um pouco do charme de antes. Mas mesmo assim vale a pena conferir o rico cenário de personagens, papos interessantes e folclóricos.

NO PASSADO muitos compareciam sonhando com o apadrinhamento de deputado na busca de emprego. Além de faixas alguns já traziam até currículos. Com a máquina pública inchada, essa pratica foi acabando.

O ESTACIONAMENTO foi pequeno. Só de Nova Andradina dois ônibus com os convidados da deputada Dione. Apesar da distância, só alegria. Afinal faz um tempão que a cidade não tem um representante local.

MÁQUINAS fotográficas é que não faltaram. Parentes, vereadores e correligionários registrando tudo. Sabe como é! Simples recordação ou material para futuras campanhas e divulgação nos jornais de suas cidades.

CUIDADOS Na entrada da Assembléia assessores recebendo os convidados. Ao pessoal do interior a notícia agradável: “ ao meio dia, almoço na churrascaria tal...”. “O trabalho pela reeleição começava ali.”

ESPERA-SE desta legislatura o que faltou na anterior: debate de idéias sobre temas que não fiquem circunscritos ao poder. O debate é diferente das picuinhas costumeiras onde predomina o improviso. Será que melhora?

JERSON sabe: a Assembléia é uma espécie de instituição de orçamento invejável: 126 milhões anuais. Como e onde gastar de forma transparente tamanha fortuna? Boa pergunta. Ele prometeu não esconder nada.

PARTILHA Participar da mesa diretora é sonho de qualquer deputado. Mas não se chega a presidência ou secretaria simplesmente pela bela cor dos olhos. É como no quartel: vale o tempo de caserna.

AZAMBUJA foi barrado no baile, mas nem por isso ficou chupando o dedo, sem compensação. A estrutura da Assembléia tem mecanismos que facilitam a negociação nos bastidores para eleição da mesa. E como tem!

TRAMBOLHO? Até que Teruel foi comedido ao apelidar a cabine secreta da Assembléia. Na votação da aposentadoria do Zeca, alguém disparou: “lembra os sanitários usados em eventos públicos”.

DIVIDENDOS Pelo menos a Assembléia já tem assunto para debate nas primeiras sessões: o fim da votação secreta, que funciona como arma estratégica para certas ocasiões. O perigo é se tornar página virada.


MARQUINHOS é mais ligeiro no plenário do que no futebol. Pediu o fim da votação secreta, simpática aos olhos da mídia e da opinião pública. Depois falam dos Trad! Ora! Porque ninguém defendeu antes essa tese?

É PAU...É PEDRA Ele está de volta à Câmara. O coração continua o mesmo: grande. Mas a visão é outra de quando chegou até a Assembléia. Sem partido e sem rabo preso, Pedra promete equilíbrio. Gente boa.

PAULO DUARTE Simpático sem ser pavão. Não foge da imprensa. Sabe lidar com as pessoas. Articulado, deve crescer no decorrer do mandato, pois adquiriu experiência no Governo do PT. Os governistas que se cuidem.

ANDRÉ Na Assembléia alguns políticos insistiam: esse choro do André não passa de encenação, só para afugentar quem vem pedir. Mas a gritaria vai aumentando com as chuvas e os problemas não esperam. Portanto...

E COM RAZÃO Funcionários do interior vieram à capital para o tal recadastramento. Uma epopéia: estradas ruins e sem receber dezembro. Será que o Governo não poderia ser mais prático? Francamente...

“TURISMO” Já falei: mais barato ir ao Chile e Nordeste do que a Bonito. Toda aquela prosopopéia turística do PT não vingou. Quem vem, não volta mais! Por isso é que representamos só 0,5% da receita turística no País.

E RESOLVE? Mera maquiagem para encobrir os desgastes da sigla do Bornhausen? A fusão e novo nome ( Democrata) podem ser insuficientes para revigorar o PFL, um partido estigmatizado. Aqui, foi parar na UTI.

OS BEICINHOS de alguns políticos ficam mais salientes quando seus interesses são questionados. Vaidade tem limites. O Poder deles é efêmero – passará - e nós da mídia estaremos aqui. Portanto, quem ri por último...

DINAMISMO A televisão mostrou quando do anúncio do resultado: o entusiasmado Paulo Maluf – ele mesmo – abraçando o petista Arlindo Chinaglia. Só para lembrar, o partido de Maluf é da base aliada de Lula.

CONFRONTO? André é assim: avança e recua dependendo do terreno. Foi o que acorreu na eleição da mesa. Sonhou com Youssif e Azambuja mas sem desprezar a força do corporativismo. E deu no que deu.

DES. CLAUDIONOR: “Reinício agora, na vida pública, uma nova etapa no Judiciário e volto, na particular, para meus sonhos, meus campos do pantanal, pisar na areia dos corixos, vislumbrar o Rio Paraguai, seguir o trem e as estações que se seguem na vida...”

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)