Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/01/2006 07:10

Leia a íntegra do Café com o Presidente

ABr

Luiz Fara Monteiro: Bom dia amigos em todo o Brasil. Começa agora o Café com o Presidente, o programa de rádio do presidente Lula. Eu sou Luiz Fara Monteiro. Bom dia, presidente.

Presidente Lula: Bom dia, Luiz.

Luiz Fara Monteiro: Presidente, semana passada o senhor anunciou o novo salário mínimo de R$ 350. É menos do que as centrais sindicais pediram e mais que os R$ 321 previstos numa resolução de 2004 do Congresso Nacional. O senhor acha que R$ 350 atendem o trabalhador?

Presidente Lula: Luiz, primeiro quero cumprimentar os nossos ouvintes e dizer ao povo brasileiro que a semana passada foi uma semana promissora para o Brasil. O salário mínimo foi anunciado para R$ 350, antecipando do dia 1° de maio para o dia 1° de abril. Isso significa um aumento real de 13% numa inflação de 5%. Ou seja, além da inflação, nós demos mais 13% de aumento, que é um bom aumento. Obviamente, que o salário mínimo nunca será o ideal, porque ele é o mínimo. Todos nós trabalhamos para que o trabalhador possa ganhar o salário máximo e não o salário mínimo. Entretanto, nós estabelecemos um salário mínimo que permita ao trabalhador brasileiro aumentar um pouco o seu poder de compra. E combinamos isso com o controle rígido da inflação. Quem está indo ao supermercado, quem está indo num depósito de material comprar material de construção, quem está indo comprar coisa no açougue, percebe os efeitos do controle da inflação que estamos fazendo nos preços dos produtos. Quando a gente dá um pouco de aumento do salário e mantém a inflação controlada, isso significa mais dinheiro para a dona de casa, mais dinheiro no bolso do trabalhador, mais poder de compra e, portanto, melhora de vida para todo o povo brasileiro.

Luiz Fara Monteiro: Pela primeira vez presidente, o governo se reuniu com as centrais sindicais para definir esse valor. Essa parceria facilitou facilitou a negociação?

Presidente Lula: Esse é um fato novo importante, eu diria histórico para o Brasil. O movimento sindical brasileiro nunca foi convidado para discutir o salário mínimo, com quem quer que seja, em qualquer momento da história do Brasil. Graças a um trabalho muito inteligente do ministro do trabalho, o nosso ministro Luiz Marinho, que juntou todas as centrais sindicais, estabeleceu números, estabeleceu um acordo, que é um acordo histórico. Ao mesmo tempo, nós apresentamos esse protocolo a todos os líderes dos partidos da base de sustentação do governo, e estou convencido que, pelo fato de injetarmos R$ 15 bilhões na economia com o aumento do salário mínimo, nós vamos poder acreditar que o ano de 2006 será um ano muito bom para o Brasil. Será o ano de crescimento econômico, será um ano de aumento de produtividade, será um ano de crescimento das exportações, será um ano de crescimento da renda do trabalhador, por isso eu acho que foi uma semana importante. Além de todos esses assuntos da área econômica, nós estamos vendo que o Congresso Nacional está trabalhando, de forma bastante aguerrida, para aprovar coisas importantes para o povo brasileiro. Então, eu acho que as coisas estão andando. Estão andando e estão andando bem, e eu acho que tudo isso só acontece porque o povo brasileiro soube, nos momentos certos, fazer pressão, soube exigir, soube reivindicar, e o papel nosso no governo é atender.

Luiz Fara Monteiro: Esse é o Café com o Presidente, o programa de rádio do presidente Lula. Pois é, presidente. Esse aumento de emprego e da renda do trabalhador brasileiro foi uma das principais notícias na imprensa semana passada. O crescimento das vagas, do salário, chegou a surpreender alguns economistas, mas o senhor disse que já esperava esse resultado. Por que?

Presidente Lula: Porque nós trabalhamos para isso. Eu estou convencido Luiz que o crescimento da economia foi resultado de um processo. Um processo que passou pelo ajuste da economia muito forte em 2003. Colhemos os primeiros resultados em 2004. Acontece que tivemos um terceiro trimestre fraco em 2005. O PIB não cresceu tanto quanto gostaríamos que crescesse, mas já a partir de outubro, nós conseguimos perceber sinais, em vários setores da economia, de que a economia ia crescer. É para isso que nós trabalhamos e é nisso que nós apostamos, num novo ciclo de crescimento econômico para o Brasil, de forma sustentável. Em que não cresça apenas a riqueza da empresa, que não cresça apenas o índice de produtividade. Que cresça a riqueza da empresa, que cresça o índice de produtividade, mas que cresça também o salário do trabalhador e que cresça também a qualidade de vida do povo brasileiro.

Luiz Fara Monteiro: Você esta ouvindo o Café com o Presidente, o programa de radio do presidente Lula. Presidente, ontem foi o Dia Mundial de Combate à Hanseníase. O senhor está engajado aí nessa campanha, né?

Presidente Lula: Nós estamos engajados e comprometidos com o movimento para diminuir a hanseníase no Brasil. A hanseníase tem cura. Está provado que tem cura há mais de 50 anos e, portanto, nós temos que ter uma política sanitária muito forte em todo o território nacional. É um compromisso do Ministério da Saúde, assumido com as organizações que cuidam da hanseníase no Brasil. Nós já diminuímos bastante e vamos diminuir muito mais. E agora vamos discutir, na próxima semana, com um grupo interministerial políticas públicas para cuidar das pessoas que são portadoras de hanseníase, e estão isoladas. Estão em colônias, tratadas como se fossem indigentes. Nós vamos cuidar dessas pessoas, sabe, como deve ser tratado todo o povo brasileiro.

Luiz Fara Monteiro: Obrigado presidente e até a próxima semana com mais
um programa.

Presidente Lula: Obrigado Luiz e até a próxima semana.

Luiz Fara Monteiro: O Café com o Presidente volta segunda-feira que vem.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)