Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/06/2006 10:47

Leia a coluna Amplavisão, por Manoel Afonso

Manoel Afonso

ALBERTO CUBEL. Ex-secretário da saúde de Levy Dias, vice prefeito de Marcelo Miranda na capital e deputado estadual. Aos 67 anos, inteiro e feliz, pai de 5 filhos e 2 netos, prepara-se para aposentadoria.

CONVERSAMOS na Assembléia sobre vários assuntos. Ele deixou o consultório para seu filho médico e vai dedicar-se profissionalmente somente à Apae, onde está desde 1984. Gente de bem. Bom exemplo.

A POSTURA de Cubel serve de exemplo aos que estão para cumprir esse ciclo. É preciso discernimento para assimilar, sem traumas e mágoas essa nova etapa da vida. Pena que nem todos conseguem.

MEMÓRIA. Vice prefeito de Canale, Nelson Trad lembrava durante o velório, da lealdade e coragem do ex-senador no episódio de sua prisão na Revolução de 64. Ele foi até ao quartel e desafiou os militares.

EX-DEPUTADO João (Totó) Câmara, (77 anos), ao lado de Juvêncio, ouvia o relato emocionado de Nelson e chegou a vaticinar: se o Filinto não tivesse morrido, o Canale teria sido nosso governador.

IMPRESSÕES. Visitei Canale quando da mini série “JK”. Vi o álbum de casamento, placas, troféus, jornais e fotos de sua vida pública. Fiquei impressionado. Pena: ele não tenha registrado suas memórias.

PÉ NO FREIO. Economia é a palavra de ordem no escritório do senador Delcídio. Até a aprovação de seu nome na convenção, os gastos devem se limitar aos essenciais.
Por enquanto só água e cafezinho.

ANDRÉ. Conta nos dedos os candidatos do PMDB com reais chances. Não passariam de 7. Devido a legislação, alguns ficarão de fora, embora com maior votação do que os concorrentes de outras siglas.

ACONTECEU em 2.002. Humberto Teixeira ( 12.105 votos), Nelito (11.652 votos) e Miron (11.380 votos) perderam lugar para Raul Freixes, (PST) com 10.956 votos e Artuzzi, (PMN) com 6.821 votos.

ZEBRA. Leal de Queiroz, Gabriel Muller, Gastão Muller e Fragelli, os sugeridos por Pedrossian ao presidente Médici para sucedê-lo. Deu Fragelli! Médici chefiou o 4º D.C. local.Tinha relações com a UDN.

IRONIA. Helicóptero, viaturas, militares perfilados e o ministro chegando. Nisso, ouvi o recado no rádio da moto de um policial no local: “ gasolina acabou/ preciso arrumar um litro/impossível chegar/câmbio.”

O APELO do policial, sem combustível para chegar ao evento, é o retrato fiel da falta de aparelhamento. Essa tropa temporária aqui não resolve. O governo é lento e o crime ágil, organizado e eficiente.

DESILUDIDO. Mandato tampão de Secretário de Estado em ano eleitoral é fria. É o caso de Carlinhos Cantor, que veio de Dourados imaginando encontrar um “cavalo puro sangue” e acabou montado num porco.

TUCANOS do Mato Grosso do Sul não foram felizes na produção do último programa eleitoral na televisão. Excesso de imagens da seleção de futebol e falta de mensagens. O vereador Silveira, não gostou.

1-DO LEITOR. “[... Aécio torce contra Alckmin, fazendo a seguinte conta: Em 2.010 terá 50 aos e Serra, o concorrente direto, terá chegado aos 68 e governando São Paulo. Como se vê, os mineiros são terríveis...]”

2-DO LEITOR. “[... Para cumprir a lei, Lula deu 0,1% de aumento ao funcionalismo em 2.005. Um deboche! Mas em ano de eleições, ele vai compensar, de olho no voto dos milhares burocratas federais...]”

E DANÇARAM! O que fazer com as camisetas pagas e estocadas esperando a hora da distribuição? Esse é o drama de muitos candidatos surpreendidos com a nova lei. Como se diz: o apressado come cru.

ARTICULADO. Ademar, futuro presidente da Famasul é do ramo. O diferencial é que ele tem projeto pessoal. Lembrando: em 2.002, sem estrutura e no obscuro PHS, obteve 9.529 votos para a Assembléia. Sacou?

À PROPÓSITO. Pecuarista chupando o dedo, ignorado no pacote de ajuda do Lula ao agro negócio. Sal, arame, diesel, vermífugos, vacinas pela hora da morte e o mercado da carne ladeira abaixo. Como sobreviver?

ENCRUZILHADA. O PL continua onde estava: atento e discutindo com calma qual caminho escolherá. Repetir o feito da última eleição, quando elegeu 3 deputados com apenas 70 mil votos é o desafio.

FUTURO. Optaria pelo PT, com coligação na proporcional. Mas os candidatos petistas não querem concorrência. A coligação com 2 partidos nanicos, oferecida por André, não foi aceita. Londres eleito, mas sem participação na futura mesa? Nem pensar! Neste caso ele poderia ir para o Tribunal de Contas.

DESAFIOS NO TEMA CORRUPÇÃO NÃO SÃO O FORTE DO GOVERNO LULA. (Kennedy Alencar)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)