Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

03/06/2005 13:04

Leia a Coluna Ampla Visão de Manoel Afonso

Amplavisão 428

ELEIÇÕES. Pergunta-se: Quem sai na frente bebe água limpa? O melhor candidato sempre vence? As alianças decidem ou apenas ajudam? Perde-se uma eleição, no início, meio ou nos últimos dias da campanha?

QUESTÃO-1. Cada eleição é um caso, mas as lições do passado orientam. Não adiantam grana e tempo na TV e rádio, se o candidato não tem currículo, discurso e potencial para crescer e conquistar votos.

QUESTÃO-2. No Estado o quadro sucessório está posto, sem alternativas relevantes. André está forte na capital, meio salto alto, é verdade, mas investe em maior respaldo da classe política, onde ainda tem problemas.

DELCÍDIO. Articulado, não atira pedras para crescer. Tenta aparar arestas mas enfrenta problemas dentro do PT. Joga certo: está ocupando espaço, é novo e sabe que no contexto local pode ter vida longa.

LONDRES. Eu disse: para ele, governo bom é o próximo. Tem cacife que interessa tanto a André quanto ao PT. Sem ilusões: com seu exercito parlamentar pode ficar com qualquer um, desde que seu espaço seja preservado.

SOBREVIVÊNCIA. É a velha e sempre atual palavra de ordem dos deputados. Empurram com a barriga até onde podem. Todos eles acompanham as pesquisas, cujos números não chegam ao público, por força de lei.

ZECA. Craque em criar fatos novo e transita fácil na base parlamentar. Sua viagem à Europa deu-lhe munição e até fôlego. Faz o que seus antecessores não fizeram. Justiça seja feita: tem disposição de leão.

JUVÊNCIO. Tenta jogada de mestre para ficar com o comando do PDT no Estado para negociar seu futuro político, inclusive com André. Voltas que a política dá. Pode ser tudo ou nada para o ex-prefeito.

MURILO. Já se ouve na Assembléia o zum zum que o deputado também estaria de olho na vaga de Senador a exemplo de Marisa, Zeca e Londres. Moka correria por fora, mas sonha mesmo é com a Casa Civil.

E AGORA? O TJ-SP diz que Jacareí e São J. dos Campos são incompetentes para legislar sobre a “pílula do dia seguinte”. Voto vencido na CCJ, na Câmara da capital, Marquinhos Trad lembra que faltou bom senso aqui.

O LEGISLADOR precisa separar Política e Direito. Vejam a pérola de Juazeiro do Norte, (CE.)que criou a “verba do desempenho parlamentar”, para repartir a sobra da grana pela diminuição do número de vereadores.

VEREADOR não pode inventar leis, como se fosse o Mandrake. Perde-se tempo com besteiras sem tamanho, pagas pelo contribuinte. O pior: isso ocorre dos grotões às cidades grandes e mesmo nas capitais. Pode?

RECUERDOS de gabinetes. Celina tem a foto oficial de Wilson e um quadro pintado por Nelly. Akira, ostenta a foto de campanha à vereador em 1969 com João Filgueiras e Semy Ferraz exibe a foto com Lula.

GUERREIRO. Falei com o ex-dep. Kayat, na Assembléia. Leitor confesso da coluna, não esconde as dificuldades na Prefeitura de Ponta Porã. Felizmente exibe força hercúlea em corresponder às expectativas.

LOUCURA. Caminhando pela rua 13, entre Afonso Pena e Barão, assustei com tantas portas de financeiras oferecendo dinheiro para aposentados e cia. Se não se cuidarem, eles perdem até a dentadura e a bengala.

BEN HUR. Sua fala impressiona em defesa do PT, à quem credita boa parte de suas conquistas pessoais. Foi o que vimos no Roda Vida da TV Regional. Ele deve vencer a eleição para o diretório regional do PT.

DECEPÇÕES com Lula: Após Gabeira, Suplicy, Clovis Rossi, o ator Antônio Fagundes, agora Ricardo Kotscho, jornalista há 25 anos do PT, que deixou o cargo e desabafou num artigo recente na Folha de São Paulo.

TRECHOS.“...O vento virou e só eu não percebi – eu e muitos amigos do Governo em que trabalhei nos 2 últimos anos. Procuro descobrir onde foi, em que momento a coisa virou, pois não se trata de um fato isolado...”

CONTINUANDO: “...Pintou um clima de indignação, de fim de feira moral, de salve-se quem puder. Tudo ao mesmo tempo. É um velho filme que nem gostaria de ver mais, mas que voltou às telas da vida.”

PICARELLI. Falamos sobre o escândalo dos Correios e eventuais desgastes no PTB Quaicurú. Articulado, argumenta que o quadro local tem luz própria e se envolve apenas nas questões paroquiais. É...pode ser.

EXCEÇÃO? Professor, o vereador Rinaldo, da capital, é evangélico. Mas diz ter aversão a mania nacional de se transformar igreja em comitê eleitoral. Pelo menos até aqui, sua postura é coerente com o discurso.

A COLUNA é publicada simultaneamente em 10 sites do Estado e em 13 jornais da capital e do interior. Nova Andradina, Três Lagoas, Dourados, Aquidauana, P. Porã, Cassilândia, Gloria de Dourados, Coxim, Rio Verde, Costa Rica, Miranda, Chapadão do Sul, Mundo Novo e Bela Vista.







Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)