Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/10/2012 18:57

Lei coloca MS na lista de Estados sem fumódromos

Assessoria

Mato Grosso do Sul começa a fazer parte da lista dos Estados livres de fumódromos. O estado ganha esta classificação após a publicação da Lei nº 4.256 no Diário Oficial no dia 4 de outubro, que revoga o Art. 3 º da Lei nº 3.576, que determinava a disposição de salas e recintos destinados exclusivamente aos fumantes, com ventilação e adequados às medidas de prevenção a incêndios.

Atualmente, sete estados fazem parte do grupo que já conta com a lei antifumo: Rondônia, São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas, Roraima, Paraíba e Paraná. Para a coordenadora da Gerência Técnica de Prevenção e Controle do Tabagismo da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES/MS), Tina Carvalho, a retirada dos fumódromos representa um grande passo na conscientização da população do Estado, porém é necessário que as medidas de controle continuem constantes. “Reduzimos a níveis toleráveis em relação ao consumo de tabaco em Mato Grosso do Sul. Mas as medidas de conscientização devem continuar. Conseguimos este resultado graças à constante vigilância e conscientização que a população vem realizando. Este mesmo compromisso deve ser intensificado cada vez mais nos municípios do interior, para que este índice não seja algo passageiro”, destacou a coordenadora.

O tabagismo causa cerca de 50 doenças diferentes, principalmente as cardiovasculares como hipertensão, infarto, angina e derrame. Ele é responsável por mortes por câncer de pulmão, de boca, laringe, esôfago, estômago, pâncreas, rim e bexiga e pelas doenças respiratórias obstrutivas como a bronquite crônica e enfisema pulmonar.

A fumaça do cigarro é a principal forma de contágio. Ela possui 4.720 substâncias tóxicas diferentes, incluindo a nicotina, que é a causadora do vício e é cancerígena. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil já registrou uma discreta redução de fumantes entre 2010 e 2011 e passou de 15,1% para 14,8%. Em 2006, o País tinha 16,2% de fumantes. Para o Ministério da Saúde, medidas como a proibição dos fumódromos, o aumento de preços do cigarro e a proibição do uso de aditivos devem, juntas, ter um impacto significativo na redução do tabagismo nos próximos anos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)