Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/05/2011 18:34

Legislativo Municipal não pode adquirir imóveis, esclarece TCE/MS

Luiz Junot

Durante a sessão do Pleno do TCE/MS desta quarta-feira (11.05), o conselheiro vice-presidente Iran Coelho das Neves apresentou através de relatório-voto, resposta a consulta formulada pelo presidente da Câmara Municipal de Bandeirantes, Márcio Faustino de Queiroz indagando sobre a possibilidade de o Poder Legislativo promover a aquisição de imóvel destinado à instalação da sede própria?

O conselheiro em resposta ao presidente da Câmara explica que “não, ressalvada disposição em contrário consignada na Lei Orgânica do Município ou legislação especial, é defeso ao Chefe do Poder Legislativo adquirir imóvel em nome próprio, posto que não possui personalidade jurídica. Cabe ao Município, se for o caso, promover a aquisição, obedecidas às disposições contidas nas Leis do Plano Plurianual de Investimentos, Diretrizes Orçamentárias, Orçamento Anual, assim como, na Lei de Responsabilidade Fiscal”.

Justificativa - Iran Coelho justifica o seu voto informando que “as atribuições afetas aos agentes políticos são definidas constitucionalmente, na esfera federal, estadual ou distrital e municipal, mediante as disposições emanadas das constituições ou leis orgânicas, conforme o caso”.

Segundo o conselheiro, as câmaras municipais, em razão de serem órgãos integrantes da administração municipal, sem personalidade jurídica própria, não detêm capacidade administrativa para pratica de atos de aquisições, em seu próprio nome, de bens patrimoniais de natureza imóveis.

Constituição - De acordo com o relatório voto apresentado e aprovado pelo Pleno, “a aplicação de recursos orçamentários destinados a formação do patrimônio público esta subordinado às regras definidas no § 1º do artigo 167, da Constituição Federal, assim redigido, verbis: “Nenhum investimento cuja execução ultrapasse um exercício financeiro poderá ser iniciado sem prévia inclusão no plano plurianual, ou sem lei que autorize a sua inclusão, sob pena de crime de responsabilidade”.

Quanto aos demais questionamentos feitos pelo presidente da Câmara, tais como: Se a aquisição poderia ser feita de forma parcelada, com observância ao repasse? Se as parcelas poderiam ultrapassar mais de uma gestão administrativa? E ainda, Sendo possível o pagamento de imóvel de forma parcelada. Poderia a aquisição ser feita inicialmente por contrato de compromisso de compra e venda? O conselheiro Iran Coelho considerou as respostas prejudicadas, em função da impossibilidade do Legislativo adquirir imóveis.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)