Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/10/2013 10:22

Laudo aponta cocaína no organismo de modelo morta ao colocar silicone

Plantão de Polícia JTI

Um laudo toxicológico divulgado pelo Instituto Nacional de Criminalística, em Brasília, apontou a existência de cocaína no organismo da modelo Louanna Adrielle Castro. A jovem de 24 anos morreu no dia 1º de dezembro do ano passado, em Goiânia, durante uma operação para colocar prótese de silicone nos seios.

As análises químicas foram divulgadas na quinta-feira (10). Segundo o documento, além da droga, outras três substâncias foram encontradas no corpo da jovem. Na época da morte, uma das causas apontadas pelo médico do hospital onde Louanna morreu é que ela teria usado a droga antes do procedimento.

O primeiro exame feito no organismo da modelo, em janeiro deste ano, não tinha acusado nenhum tipo de droga ou bebida alcoólica. Apesar do resultado, o delegado responsável pelas investigações, Fernando de Oliveira, informou que o laudo não é conclusivo e somente o exame cadavérico, que não tem data para ficar pronto, irá apontar o que provocou a morte da vítima.

O advogado da família de Louanna, Mário Ibrahim, disse que a família não irá comentar o resultado do laudo.

Morte
Louanna é de Jataí, no sudoeste de Goiás e já havia sido eleita Miss Jataí Turismo. Ela morreu após iniciar o procedimento cirúrgico para colocar prótese de silicone nos seios, no Hospital Buriti, no Parque Amazônia, em Goiânia.

Em depoimento na época, a médica anestesista Beatriz Vieira Espíndola, que participou da cirurgia na modelo, detalhou a intervenção da equipe médica para ressuscitar a paciente, que sofreu duas paradas cardíacas. Ela disse que durante a operação a paciente teve reações que poderiam ser comuns a pessoas que já usaram algum tipo de droga. A suspeita de uso de cocaína e ecstasy constou no relatório médico encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

A suposição da anestesista chocou família e amigos da vítima, que negaram que a modelo fizesse o uso de álcool ou entorpecentes. “Muitos filhos fazem isso escondido dos pais [usam drogas], mas eu falo pelo caráter dela e por todos os amigos que conhecem ela e sabem que isso não é verdade. Eles vão ter que provar isso”, contestou a mãe de Louanna em entrevista à TV Anhanguera em dezembro.

Desde a morte da jovem, a família dela cobra o exame cadavérico para a conclusão do inquérito. A mãe de Louana, Dênia Castro, chegou a reclamar da demora: “É muita enrola. Quero saber o que aconteceu com minha filha”, afirmou.

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)