Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/03/2005 17:04

Laboratório de DNA já encaminhou 600 laudos à Justiça

Em pleno funcionamento há quase um ano, o laboratório de DNA da coordenadoria de Perícias, órgão vinculado a Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública), já encaminhou mais de 600 laudos ao Poder Judiciário. Desde a implantação definitiva do laboratório, em maio de 2004, o governo do Estado está capacitado para realizar análise de seqüenciamento do DNA, atendendo principalmente os processos de investigação de paternidade em que são partes pessoas carentes, necessitadas do exame para maior certeza na solução dos litígios.

Além do atendimento a esse segmento social, a coordenadoria também se capacitou para utilizar o exame de DNA em apoio às perícias criminais, notadamente em ocorrências de estupros e homicídios. Do total de exames realizados, a maioria está ligada a área civil, que são os testes de paternidade, enquanto os outros realizados estão ligados à área criminal, como estupro e paternidade fruto de estupro.

A chefe do laboratório de DNA, farmacêutica e bioquímica Ceres Ione Macksoud, já agendou novos exames para o primeiro semestre deste ano, sendo que serão realizados cerca de 100 por mês. "Com a convocação das pessoas para coleta de material no primeiro semestre, a espera na fila praticamente acabou", disse, revelando que no mês de fevereiro o laboratório atendeu mais de mil pessoas. "Foram 305 exames. Tendo em vista que cada exame envolve de três a quatro pessoas, como o pai, a mãe, o irmão, atendemos muito mais de mil".

Os exames, que demoram cerca de um mês para ficarem prontos, após concluídos são encaminhados ao juiz que o solicitou e os da área criminal são encaminhados ao delegado responsável pelo caso. Em um laboratório particular os exames custam cerca de R$ 400 reais, enquanto o Estado, contando com essa estrutura, atende casos encaminhados pelo poder Judiciário, gratuitamente. "O exame é feito de forma gratuita. O cidadão não paga taxa nenhuma", frisou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)