Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

15/10/2012 07:10

Justiça julga pilotos norte-americanos do Legacy que causou acidente da Gol

Renata Giraldi, Agência Brasil

Brasília – Os pilotos norte-americanos Joseph Lepore e Jan Paul Paladino, que comandavam o jato Legacy que se chocou contra o avião da Gol há seis anos, serão julgados hoje (15) em Brasília. O desembargador Tourinho Neto, da Terceira Turma Criminal do Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF1), conduz o julgamento, em segunda instância. No acidente, morreram 154 pessoas. Os parentes e amigos apelaram à presidenta Dilma Rousseff para impedir o risco de impunidade.

Em carta enviada no fim do mês passado, a Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Voo 1907 pediu à presidenta que apoie a causa, assim como ao Ministério das Relações Exteriores e à Câmara dos Deputados. Em trecho do documento, a entidade também faz um apelo às autoridades norte-americanas.

O acidente ocorreu em 29 de setembro de 2006 quando o avião da Gol, que fazia o percurso de Manaus a Brasília, chocou-se com o jato executivo Embraer Legacy 600. Com o choque, o avião da Gol desapareceu dos radares aéreos.

Em abril do ano passado, os pilotos foram condenados em primeira instância pelo juiz Murilo Mendes, de Sinop (Mato Grosso), e condenados a quatro anos e quatro meses de prisão. Mas o juiz substituiu a pena por serviços comunitários prestados nos Estados Unidos e a perda do brevê apenas nesse período.

A Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Voo 1907 recorreu na tentativa de reverter a pena. A entidade diz que os pilotos devem ser presos e os brevês cassados permanentemente para evitar que tragédias se repitam.

Os pilotos norte-americanos também sofreram um processo administrativo e foram autuados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea). Eles foram advertidos, pela Anac e pelo Decea, que voaram em espaço aéreo de separação vertical reduzida (RVSM) sem autorização, desligaram o transponder e o equipamento Tcas 2, impedindo que o avião da Gol percebesse que o jato estava na rota errada e causaria a colisão.

Parentes das vítimas informaram que, apesar das advertências, os dois pilotos se mantêm na ativa. Um trabalha na American Airlines e o outro na Excel Aire.

Edição: Graça Adjuto

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Maio de 2018
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)