Cassilândia, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

14/03/2012 17:15

Justiça Eleitoral unifica cadastro com Forças Armadas

Lourenço Melo, Agência Brasil

Brasília – O ministro da Defesa, Celso Amorim, assinou termo de cooperação com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, para unificar os cadastros da Justiça Eleitoral com a relação do contingente de jovens que, ao completar 18 anos de idade, ficam obrigados a se alistar em uma das Forças Armadas. De acordo com o presidente do tribunal, a Justiça Eleitoral \"tem um dos cadastros mais perfeitos do país, pois registra todos os cidadãos e cidadãs que, a partir dos 16 anos de idade, já podem começar a votar\".

As Forças Armadas sempre estiveram presentes nos processos eleitorais do país. Mais de 15 mil militares trabalham nas eleições gerais e municipais em mais de 300 municípios, garantindo a segurança e dando apoio logístico nas localidades mais distantes.

O ministro Celso Amorim destacou que isso \"mostra de que elas estão efetivamente, e não apenas retoricamente, envolvidas no exercício da democracia no país\". Para o ministro da Defesa \"muitas vezes, na cabeça de poucas pessoas, há um pensamento equivocado de julgar que haveria contradição entre democracia, defesa e Forças Armadas\". Ao contrário, acentuou, \"defesa e democracia andam juntas e cada vez mais andarão, pois têm o papel constitucional de defender o país e participar da democracia. A vocação democrática das Forças Armadas está simbolizada na sua participação nas eleições, garantindo que sejam realizadas de forma ordeira e pacífica\", pregou Amorim.

Após a solenidade, o ministro da Defesa informou aos jornalistas que não sabe ainda quem vai compor a Comissão da Verdade, criada para investigar crimes cometidos durante o período da ditadura militar. Segundo ele, o assunto não foi tratado no último encontro que teve com a presidenta da República, Dilma Rousseff.

Ele disse também que \"é um engano atribuir a formação da comissão a revanchismo contra ex-militares\". O ministro concluiu dizendo que ela \"foi criada com base em lei aprovada pelo Congresso Nacional e que, conforme reconhecido pelo próprio STF, integra no seu bojo a Lei da Anistia\".

Edição: Vinicius Doria

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Agosto de 2017
Quinta, 17 de Agosto de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)