Cassilândia, Sábado, 19 de Outubro de 2019

Últimas Notícias

01/10/2019 15:30

Justiça condena empresa a plantar 30 mil árvores em dois anos

Campo Grande News

 

Uma empresa foi condenada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul a fazer o plantio de 30 mil pés de vegetação nativa, de pelo menos 20 espécies distintas, em dois anos. O objetivo é fazer os proprietários da Agropecuária Ipuitã Ltda recuperarem os danos ambientais da região que exploraram.

A empresa realizava atividade mineradora na região, mas paralisou os trabalhos. Mesmo assim promotores do MPE (Ministério Público Estadual) pediram à Justiça a condenação da empresa apontando para o “processo erosivo nas imediações onde se encontra a mina desativada”. Eles pediram também o pagamento de indenização pelo dano causado ao equilíbrio ecológico.

Os promotores solicitaram também a recuperação da área, com pedido de condenação contra a empresa. Eles pediram o plantio de 30 mil mudas de árvores nativas e de espécies distintas.

Um juiz condenou a empresa a resolver as irregularidades ambientais e na documentação da propriedade rural da Agropecuária Ipuitã Ltda, mas os promotores entraram com recurso reforçando a necessidade de recuperação da área e o pedido foi aceito pelos desembargadores.

O pedido de indenização foi afastado porque, segundo os magistrados, “não existem provas de que as irregularidades apuradas na área particular da fazenda da empresa causaram violação ao sentimento da coletividade”.

Todas as informações foram divulgadas pela assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 19 de Outubro de 2019
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
Sexta, 18 de Outubro de 2019
09:00
Santo do Dia
Quinta, 17 de Outubro de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)