Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/06/2013 18:42

Justiça cassa mandato de presidente da Câmara

Ângela Kempfer e Jéssica Benitez, Campo Grande News

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Mário César (PMDB), vai recorrer de decisão da juíza eleitoral Elisabeth Rosa Baisch que cassou o mandato do peemedebista na manhã desta terça-feira.

Oficial de justiça esteve hoje cedo na Câmara para comunicar a cassação e determinar ao vice-presidente Flávio Cesar que assuma imediatamente a presidência da Casa.

A acusação é de compra de votos na campanha do ano passado, com uso de tickets combustível. Depois de denúncia anônima em setembro de 2012, a Polícia Federal abriu investigação para verificar se eleitores recebiam gasolina para rodar com o adesivo do candidato.

Segundo o presidente da Câmara, o que ocorreu foi um equívoco. Ele garante que a única pessoa “flagrada” abastecendo em posto foi um cabo eleitoral contratado. “Ele recebia um salário mínimo e o vale combustível para abastecer”, diz o vereador.

Na versão dele, a Polícia Federal estava de “espreita” no dia 1º de setembro no posto Trokar, contratado por vários comitês para fornecer combustível aos cabos eleitorais e outros funcionários.

A denúncia era de compra de votos de outros candidatos, mas os policiais abordaram o cabo eleitoral do PMDB que havia parado para colocar 10 litros de combustível, garante Mário César.

Ele diz que chegou a ser convocado pelo Ministério Público para dar explicações, mas não foi necessário responder a nenhuma pergunta. “Então achei que estava tudo certo”, comenta.

Mário César lembra que a prestação de contas de campanha foram aprovadas sem ressalva. “Anexei todos os recibos e por isso estou tranquilo”, reforça.

Ele deve entrar com ação cautelar pedindo efeito suspensivo da decisão da juíza que deve ser julgada em, no máximo, 10 dias. Enquanto isso, o vereador fica afastado.

Outros 4 vereadores são alvo de ação por compra de votos: Thais Helena (PT) Paulo Pedra (PDT) Alceu Bueno (PSL) e Delei Pinheiro (PSD).

Como a decisão contra Mário César ainda é em primeira instância, ele poderá continuar no cargo enquanto a Justiça avalia o recurso.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)